Em entrevista, Robinson de Castro fala sobre Arthur Cabral e reforços: “Temos alguns nomes”

Foto: Divulgação

Eliminado na Copa do Brasil, na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e nas quartas de final da Copa Sul-Americana, o Ceará ainda tem grandes ambições na temporada. Com Marquinhos Santos no comando, o Alvinegro visa uma classificação para a Copa Libertadores da América, seja com o título da competição sulamericana ou pelo torneio nacional ou no minímo uma nova participação na sula.

Para isso, o clube pensa em reforçar o elenco. Em entrevista exclusiva aos canais ESPN, o presidente do Ceará, Robinson de Castro, falou sobre possíveis contratações. O dirigente admitiu que o Vovô não vai fazer loucuras, mas deve contratar mais um reforço: “A gente já contratou dois jogadores. Diego Rigonato, que joga pela esquerda, faz várias funções; e o Jhon Vásquez, pela direita, velocista. Eram nossas carências maiores, as laterais. Estamos buscando também mais um jogador, que possa fazer várias funções. Temos alguns nomes. Fora isso, depende, de oportunidades, sempre avaliamos. Mas também não adianta inchar muito o elenco. Não precisa sair atirando, que acaba criando até dificuldade para o treinador. Não cabe todo mundo dentro de campo. Temos que ser inteligentes para suprir as carências dentro de campo”, revelou o presidente.

Na entrevista, Robinson também também falou sobre a polêmica com o Palmeiras envolvendo o atacante Arthur Cabral. O Ceará entende que tem dinheiro a receber referente à venda do jogador do Basel para a Fiorentina, enquanto os alviverdes divergem do entendimento pelo modelo de negócio fechado à época.

“Na realidade, estamos cobrando nosso direito, reconhecido por vários juristas. Tem parecer de vários advogados, de todos os lugares. Somos muito prudentes e estamos muito seguros do nosso direito. Estamos buscando o direito, não queremos conflito com o Palmeiras, criar situação que gere desgaste na relação profissional, mas estamos buscando nosso direito. Se o Palmeiras achar que tem o direito dele também, que ele procure fazer as considerações dentro do processo. Evito falar sobre isso para não polemizar. Já passou, agora é com as áreas jurídicas. Logo esse imbróglio será resolvido”, afirmou Robinson.

Robinson de Castro concedeu entrevista coletiva para os canais ESPN – Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: