Dívida do Corinthians com clube japonês impede Jô de atuar pelo Ceará; clube tenta reverter a situação

Foto: Felipe Santos/Ceará SC

Atacante tem dois gols com a camisa alvinegra

Em situação complicada no Campeonato Brasileiro Série A, o Ceará parece ter mais um problema para o duelo diante do Internacional nesta quarta-feira, 26.

O jogador recebeu o veto por conta da dívida que ele e o Corinthians têm com o Nagoya Grampus, do Japão. O Timão diz que já quitou os valores e que não há mais nenhuma pendência na Fifa.

O clube paulista afirma ter quitado o valor de 500 mil dólares da dívida (R$ 2,6 milhões) anteriormente e complementou o pagamento na tarde de segunda-feira para retirar um transfer ban imposto pela entidade, que barraria novos registros de atletas.

Jô deixou o Nagoya Grampus após desacordo com a equipe e descumprimento de pedidos da gestão. O atleta viajou durante a pandemia da COVID-19 dessa forma recebeu sanções e posteriormente foi anunciado pelo Corinthians.

Para o time japonês, Jô abandonou o emprego. Por isso, uma ação na Fifa foi iniciada com pedido de indenização referente ao restante do vínculo, que seria encerrado no fim de 2021.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: