Quase uma semana depois da vitória do Palmeiras por 3 a 0 diante do Fortaleza no jogo de ida das oitavas da Copa do Brasil que ficou marcado pelo polêmico pênalti assinalado a favor do time paulista, enfim o presidente da Comissão Nacional de Arbitragem da CBF, Wilson Seneme, liberou o áudio do VAR e analisou o lance.

Aos sete minutos de jogo, Caio Alexandre e Rony, atacante do Alviverde, disputam a bola dentro da área quando os dois caem no gramado. O árbitro Wagner Nascimento Magalhães marcou pênalti, convertido pelo meia Raphael Veiga.

Ao ser entrevistado pela jornalista Ayana Simões, da CBF TV, Seneme explicou em detalhes o lance que gerou discussão no confronto válido pelas oitavas de final da competição nacional.

O presidente da Comissão fez questão de respaldar o árbitro quanto ao lance que gerou o primeiro gol do time mandante na partida, garantindo que o juiz estava muito bem posicionado no momento da possível infração.

“Uma coisa é certa: o Wagner estava muito bem posicionado. Ele toma o tempo para decidir. Quando ele fala ‘nada, nada’, ele está se referindo à jogada anterior, de uma possível falta no defensor do Fortaleza. Para ele, não foi nada. O defensor não viu o Rony chegar por trás, portanto não está preparado para o contato físico. Quando domina e recebe o contato, na nossa visão, é de jogo. Na sequência, quem joga a bola é o Rony.”

Wilson Seneme

Confira a análise completa feita na CBF TV: