Com temporada histórica, Fortaleza salva ano marcado por rebaixamentos do futebol cearense

Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC

Leão fez campanhas históricas em todas competições em que participou

Falta uma rodada para acabar o Campeonato Brasileiro Série A mas o futebol cearense no geral tem mais que lamentar do que comemorar tirando o torcedor do Fortaleza.

Fortaleza histórico

O Tricolor de Aço começou a temporada sendo tetracampeão cearense e conquistando seu segundo título da Copa do Nordeste, títulos de forma invicta.

Em sua primeira edição de Copa Libertadores, o Leão fez história ao eliminar o Colo-Colo na primeira fase com uma goleada no Chile e avançou até as oitavas de final, quando caiu para o Estudiantes.

Na Copa do Brasil, a equipe comandada pelo argentino Vojvoda eliminou pelo segundo ano consecutivo o Ceará e chegou até as quartas de final ao ser eliminado de forma polêmica para o Fluminense.

Com várias competições no ano, o Fortaleza sofreu na Série A e terminou o primeiro turno na lanterna mas se recuperou de forma heróica e chega a última rodada com chances de ir a Libertadores novamente.

Ceará em apuros

Enquanto os tricolores comemoravam, os alvinegros lamentavam. Eliminações precoces e vexatórias para CRB e Iguatu na Copa do Nordeste e Campeonato Cearense, respectivamente, minaram a temporada alvinegra.

A chegada de Dorival Júnior pareceu colocar o Vovô nos eixos com a uma campanha de meio de tabela na Série A, inclusive com um triunfo no Clássico-Rei, e uma grande campanha na Copa Sul-Americana com um triunfo histórico em cima do Independiente em Avellaneda. A saída do treinador para o Flamengo desmoronou o lado alvinegro.

Marquinhos Santos acumulou eliminações na Copa do Brasil e Copa Sul-Americana até ser trocado pelo argentino Lucho González, que venceu apenas o Santos, e deixou a equipe em situação complicada. Na reta final, Juca Antonello perdeu os três jogos que rebaixou o Vovô à Série B.

Série C com rebaixamentos e Série D sem acessos

Pela primeira na história, o futebol cearense teve três representantes na Série C e a expectativa era de que tivesse algum acesso mas o cenário foi bem diferente.

O Floresta até disparou na liderança nas primeiras rodadas mas sucumbiu e só escapou do rebaixamento na última rodada.

Atlético Cearense, em grave crise financeira, até lutou mas não conseguiu evitar a queda enquanto o Ferroviário voltou a quarta divisão após quatro temporadas.

Na Série D, Icasa, Pacajus e Crato representaram o futebol local mas não conseguiram subir. O Verdão do Cariri e o Cacique do Vale do Caju até chegaram ao mata-mata porém sem avançar adiante. O Crato, marcado por rebaixamento no estadual por envolvimento com apostas esportivas, foi o lanterna do seu grupo em mais uma campanha vexatória.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: