Da Série C à Libertadores: Marcelo Boeck se despede do Fortaleza como um dos maiores da história do clube

Foto: Lucas Figueiredo

A goleada do Fortaleza por 6 a o no Red Bull Bragantino marcou a despedida de um grande ídolo do clube. Aos 37 anos e depois de seis temporadas defendendo o Leão do Pici, o goleiro Marcelo Boeck não renovará com o clube cearense e, provavelmente, encerrará a carreira. Após a partida, o arqueiro gáucho acenou para torcedores, foi ovacionado por jogadores e diretores e deu entrevista confirmando o fim de vínculo dentro de campo com o Tricolor de Aço.

Contratado em 2017 para fazer parte do elenco que tentaria mais uma vez tirar o Fortaleza da Série C, Boeck foi ganhando a idolatria da torcida logo nos primeiros jogos. Com boas defesas, liderança e mostrando muito respeito ao clube, o goleiro mostrou segurança nos momentos complicados do clube na temporada, e foi fundamental para fazer o Fortaleza retornar a segunda divisão depois de oito anos.

Consagrado no clube, Boeck continou como titular absoluto na temporada de 2018. Foi o goleiro do primeiro título nacional da história do Leão, conquistando a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Já em 2019, revesando a titularidade com Felipe Alves, Marcelo levantou a taça da Copa do Nordeste.

Em 2021, o goleiro cumpriu a missão que prometeu em uma entrevista em 2018. Ao ser entrevistados por jornalistas da UNIFOR, Boeck disse que queria levar o Fortaleza da “Série C para a Libertadores”. Com a quarta posição na Série A do Brasileirão, sendo o titular em grande parte dos jogos, o gáucho levou o Tricolor de Aço à uma classificação história.

Na atual temporada, o goleiro disputou jogos da Libertadores e da Série A. Além da Série B, Marcelo Boeck tem dois títulos do Nordestão e quatro Estaduais, se despedindo do clube como um dos maiores da história.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: