Dirigente do Flamengo compara nordestinos a carrapatos e presidente do clube afirma: “Ela tem direito de se posicionar”

Foto: Divulgação

Perguntado se caberia um pedido de desculpas, presidente rubro-negro responde: “O problema não é meu, é da minha mulher”

No último sábado, 29, o Flamengo conquistou seu terceiro título da Copa Libertadores ao bater o Athletico na decisão por 1 a 0 com gol de Gabigol.

Depois do resultado da eleição presidencial, na qual Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito em disputa com o atual presidente Jair Bolsonaro, Angela Machado, diretora de Responsabilidade Social e esposa do presidente Rodolfo Landim, fez postagens críticas aos nordestinos. Ela escreveu no Instagram: “Ganhamos onde se produz, perdemos onde se passa férias, bora trabalhar pq se o gado morrer o carrapato passa fome”. Foi no Nordeste que Lula obteve ampla vantagem de votos.

Em entrevista ao Canal do Benja, o presidente do clube, Rodolfo Landim, ao ser perguntado sobre o tema e se o episódio poderia motivar um pedido de desculpas por parte do clube, afinal a repercussão está grande nas redes sociais, Landim respondeu:

– Eu não estou acompanhando as redes sociais, porque eu nem sei o que é isso. Eu preciso ter tranquilidade para administrar o Flamengo, que me dá muito trabalho. O problema não é meu, é da minha mulher. Ela tem o direito de se posicionar e falar o que quiser. O problema é a vontade dela. Ela é uma pessoa física e tem o direito de se posicionar. É uma decisão íntima dela. Cada um tem o direito de agir e pensar como quiser.

Clubes nordestinos chamam de fala xenofóbica

Presidente do Sport, Yuri Romão criticou a atitude da dirigente nas suas redes sociais, exaltando o orgulho de ser nordestino. O Sport se pronunciará em breve sobre o assunto, completou Romão. Seguidos pelo Leão, quem também se posicionou em nota foi o Sampaio Corrêa, CSA e CRB.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: