Após derrota para o Botafogo, Vojvoda comenta sobre cobradores de pênalti no Fortaleza: “Quem tiver mais confiança no momento escolhe”

Foto: Reprodução/TV Leão

No último domingo, 4, o Fortaleza foi derrotado por 3 a 1 pelo Botafogo na Arena Castelão em jogo válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado quebrou uma sequência de seis jogos de invencibilidade do Tricolor de Aço na competição e manteve o clube com 30 pontos, na 12ª posição.

Após o jogo, o técnico Juan Pablo Vojvoda concedeu entrevista coletiva no estádio e teve que responder sobre um dos lances capitais da partida. Aos 10 minutos do segundo tempo, quando a equipe carioca já vencia o duelo por 2 a 0, o Leão do Pici teve uma penalidade a seu favor e a oportunidade de diminuir o placar. Thiago Galhardo, autor da jogada que originou a falta, pegou a bola, mas Robson pediu pra realizar a cobrança e desperdiçou. Questionado sobre quem deveria bater o pênalti, Vojvoda disse que os jogadores devem decidir dentro de campo por momentos de confiança.

“Hoje, na preleção, tinha Robson e Galhardo (para o pênalti) e quem tiver mais confiança no momento escolhe. Em faltas diretas, era Capixaba e Zé Welison. É o momento do jogo, tenho confiança (no elenco), sempre escolho dois jogadores e o time tem de escolher. Muitas vezes, em outro momento, escolho decisões arbitrárias e em determinada opção, tenho de dizer”.

Batedor oficial de pênaltis do Fortaleza com Vojvoda, Yago Pikachu deixou o clube em julho. Desde então, essa foi a primeira penalidade para o Tricolor de Aço. No Brasileirão, ao todo, o Leão já cobrou três pênaltis, desperdiçando dois (Pikachu e Robson) e marcando um (Pikachu). Outro jogador que também perdeu uma penalidade foi Matheus Vargas, na semifinal da Copa do Nordeste contra o Náutico.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: