Atualmente no Floresta, Leston Júnior bancou contratação de jogador recusado por 50 clubes por ter fama de gay

Foto: Ronaldo Oliveira/Floresta EC

Nesta sexta-feira, 12, o episódio 9 do podcast do Globo Esporte “Nos Armários dos Vestiários” contou a história de um jogador que sofreu boicote de clubes do futebol por simplismente ter fama de gay. O volante Elyeser, que atualmente defende o Santa Cruz, revelou que mais de 50 clubes recusaram sua contratação por causa de um vídeo feito em 2017 em um momento descontraído cantando canções da cantora Marília Mendonça.

Apesar ter circulado inicialmente apenas entre companheiros de equipe, em 2021 o vídeo viralizou, quando Elyeser foi anunciado pelo Paysandu. Três meses após chegar em Belém, o jogador foi afastado após o vídeo se multiplicar nas redes sociais. Depois de quatro semanas treinando de forma isolada, a diretoria Bicolor decidiu rescindir o contrato e dispensá-lo.

Para Diogo Pinheiro, empresário de Elyezer, o principal motivo para o atleta não conseguir acertar com um novo clube era o vídeo que circulava nas redes sociais: “Por causa de um vídeo. E não vem ao caso se é uma brincadeira, se não é uma brincadeira. O fato é que, pelo vídeo que ele fez, praticamente todas as portas se fecharam no futebol. Eles (os dirigentes) não queriam analisar o jogador Elyeser. Isso foi o que mais me chocou. Eles não analisavam, não viam os números dele. Diziam apenas que não contratariam homossexual”, desabafoi Diogo.

Leston Júnior no Floresta – Foto: Ronaldo Oliveira/Floresta EC

O volante já estava há sete meses sem jogar quando em dezembro de 2021 começou a ser empresariado por Diogo. Segundo o empresário, clubes das Séries B, C e D se recusaram a contratar o jogador: “Eu perdi a conta de quantos times, mais de 50. Da Série B foram 17, mesma coisa na Série C, mais alguns clubes da Série D fecharam as portas para ele. Inclusive alguns clubes que só jogavam o Estadual. Em praticamente todos a resposta foi a mesma. Essa parte dele fora de campo não viabilizaria a contratação”, disse o agente.

Foi somente em janeiro de 2022 que Elyezer conseguiu acertar com seu novo clube. Apesar de torcedores do Náutico vilarizarem novamente o vídeo, o Santa Cruz anunciou e manteve a contratação do jogador. Atualmente comandando o Floresta, o técnico Lestor Júnior foi um dos principais responsáveis pela continuidade do jogador no Arruda: ” Leston Júnior (agora ex-treinador do Santa) bateu no peito e não deixou isso acontecer. Essa história do vídeo prejudicou muito. As pessoas julgam por um vídeo, não pelo o que eu apresento em campo? Eu acho que é aí que está o erro. Acho que é aí o grande problema. Tem gente que me liga e fala: “Elyeser, o que você está fazendo na Série D? O que aconteceu?”. Tem gente que não sabe., revelou o jogador.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: