Das piores campanhas em oito rodadas, apenas Fortaleza e Athlético (2006) não demitiram o treinador

Foto: Fortaleza EC/Divulgação

De três equipes, apenas o Furacão não foi rebaixado

Depois de ser derrotado no Clássico-Rei pelo Ceará na última quarta-feira, 1, o Fortaleza entrou para uma estatística indigesta. Com dois pontos conquistados, o Leão do Pici tem a quarta pior campanha na história do Campeonato Brasileiro após oito rodadas e o pior início de competição dos últimos dez anos. Segundo levantamento do Jornal O Povo, apenas o Athlético Paranaense (2006 e 2011) e Atlético Goianiense (2012) tiveram um começo de campeonato pior que o Tricolor de Aço.

Nas quatro ocasiões, as equipes optaram por soluções distintas. Em 2011, o Athlético demitiu o técnico Adilson Bastista na sexta rodada (1 pontos). O escolhido como substituto foi Renato Gáucho, que também seria demitido futuramente. A mudança de treinadores não surtiu efeito, e o Furacão foi rebaixado para a Série B na 17ª posição com 41 pontos.

Quem escolheu também trocar de técnico foi o Atlético Goianiense, em 2012. Sem vencer em duas rodadas (2 pontos), o mesmo Adilson foi demitido pela diretoria do clube goiano. Porém, assim como no clube de Curitiba, o planejamento não surtiu efeito. O Dragão foi rebaixado na 19ª posição com apenas 30 pontos.

Vojvoda segue no Fortaleza após início desastroso no Brasileiro - Foto: Fortaleza EC
Vojvoda segue no Fortaleza após início desastroso no Brasileiro – Foto: Fortaleza EC

O único clube que repetiu o que o Fortaleza faz agora com Juan Pablo Vojvoda foi o Athlético Paraense em 2006. Apesar do terceiro pior início da história da Série A, com 2 pontos (-8 de saldo) em oito jogos, o Furacão decidiu manter o treinador Givanildo Oliveira. O Athlético conseguiu evoluir, mas na 12ª rodada Givanildo foi demitido, mesmo após conseguir deixar a zona de rebaixamento. Naquele ano o Rubro-Negro conseguiu seu objetivo e terminou o Brasileirão na 13ª posição com 48 pontos.

No próximo domingo, 5, o Fortaleza enfrentará o Flamengo no Maracanã. O Tricolor terá mais uma chance de buscar sua primeira vitória, embora não saia ainda da última posição. Apesar de Vojvoda ainda ter confiança da diretoria e de maior parte da torcida do Leão, o time precisa reagir urgemente para que não seja necessário tomar outras decisões.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: