Fortaleza apoia Ceará em caso de racismo contra alvinegros na Argentina 

Na última quarta-feira, 25, a histórica classificação do Ceará na Copa Sul-Americana diante do Indepediente não teve apenas casos de alegria. Como de costume, argentinos praticaram atos de racismo contra brasileiros.

A Conmebol abrirá procedimento disciplinar para apurar as denúncias de insultos racistas contra os torcedores do Ceará. A expectativa da entidade é de que o Expediente Disciplinar seja aberto até essa sexta (27). Ao término da partida, vídeos que mostram um torcedor do time argentino imitando um macaco para a torcida do time cearense viralizaram nas redes sociais.

Com os casos de racismo sofridos pelos alvinegros em Avellaneda, o Ceará divulgou uma nota repudiando os atos dos argentinos.

Confira a nota oficial do clube

“Na noite da última quarta-feira, 25, vivemos uma noite mágica na Argentina. Em Avellaneda, o Ceará Sporting Club fez história e em uma partida histórica, passou pelo gigante Independiente em seus domínios. Ainda que tenhamos muito o que comemorar pelo que foi alcançado, poucos presentes insistiram em tentar manchar o ocorrido em mais um episódio de racismo e xenofobia contra torcedores alvinegros presentes no estádio.

O Ceará Sporting Club repudia os atos de alguns torcedores do Independiente e reafirma que atos como os ocorridos no Estádio Libertadores de América devem ser excluídos não somente do ambiente do futebol, mas de nossa sociedade como um todo.

O Ceará vem, também, comunicar que entrará com uma representação oficial junto à CONMEBOL e notificará oficialmente o Club Atlético Independiente.

O Time do Povo não carrega esta alcunha por acaso, é um clube de todos e exige que os que carregam o preto e branco no peito sejam respeitados onde quer que estejam fazendo valer o lema de não abandonar o Alvinegro de Porangabuçu.

Fortaleza apoia o Ceará

Nas redes sociais, o Fortaleza reiterou a mensagem do Ceará de ‘Racismo Não’ e apoiou o clube na causa.

O Fortaleza Esporte Clube repudia, de forma veemente, o ato racista registrado na noite da última quarta-feira (25), na partida entre Independiente x Ceará, no Estádio Libertadores de América, pela CONMEBOL Sudamericana.

Toda nossa solidariedade aos torcedores rivais presentes, equipe e Instituição. De forma incansável, lutamos e lutaremos pelo fim do racismo. Nossa cor não define nosso caráter! #NãoAoRacismo.”

O Tricolor também esteve envolvido em um caso parecido na partida diante do River Plate pela Copa Libertadores. Este foi o segundo caso de ofensa racista em 2022 envolvendo o futebol cearense em competições internacionais. Pela Taça Libertadores, um torcedor do River Plate jogou uma banana na torcida do Fortaleza, também na Argentina.

A punição prevista no regimento da Conmebol para injúrias raciais é de US$ 30 mil (cerca de R$ 150 mil).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: