Adversário do Fortaleza, Colo-Colo foi eliminado na primeira fase em oito das suas dez últimas participações na Libertadores

Foto: Thiago Gadelha

Histórico de desclassificações do time chileno pode favorecer o Tricolor na busca por vaga as oitavas de final

O Fortaleza entra em campo na quarta-feira (25), às 19h (horário de Brasília), diante do Colo-Colo buscando a classificação para as oitavas de final da Libertadores. Se o Tricolor busca algo inédito em sua história, El Cacique, como é conhecida a equipe chilena, tentará reverter uma sequência indigesta de frustações na maior competição de clubes do continente.

Das dez últimas participações do Colo-Colo na Libertadores, apenas em duas oportunidades, em 2007 e 2018, Los Albos garantiram vaga nas oitavas de final. Nas outras oito vezes, em 2003/2004/2008/2010/2011/2015/2016 e 2020, os chilenos caíram ainda na primeira fase.

Além desses seguidos insucessos, o Colo-Colo ainda terá que superar a ausência de sua torcida no confronto contra o Fortaleza. Isso porque a Conmebol manteve a punição aos chilenos, em virtude dos tumultos causados por sua torcida na partida de ida contra o River Plate, e negou o pedido da diretoria chilena para que o público fosse liberado para comparecer ao jogo no Monumental de Santiago.

A delegação do Fortaleza já embarcou no início da tarde de hoje para Santiago. Na quarta-feira o time comandado por Vojvoda joga por um empate para passar as oitavas de final da Libertadores.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: