Empresa aciona Ceará e Fortaleza na justiça; entenda

Foto: Leonardo Moreira

Ceará e Fortaleza aguardam posicionamento do jurídico

Uma das fontes de renda dos clubes no Campeonato Brasileiro Série A é a venda das placas de publicidade ao redor dos campos nos estádios. Na última semana, essa negociação foi parar na justiça e teve parecer favorável contra os clubes.

A empresa Sport Promotion obteve uma decisão favorável num processo contra 11 clubes – Ceará, Atlético-MG, Coritiba, Cuiabá, Juventude, Fortaleza, Fluminense, Goiás. América-MG, Atlético-GO e Avaí.

Os clubes haviam rompido o contrato com a Sport Promotion para assinar com uma concorrente, a Brax, após uma proposta financeiramente mais vantajosa. O contrato com a antiga empresa ia até 2023 e o rompimento acabou tendo intervenção da justiça brasileira.

A juíza Simone Gastesi Chevrand, da 40ª Vara Cível do Rio de Janeiro decidiu na sexta-feira que estes clubes estão proibidos de romper o contrato com a empresa, que vale até o fim de 2023.

Essas empresas compram diretamente dos clubes mandantes os espaços nas placas em volta do campo e os revendem a patrocinadores.

No texto, disponível no site do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a juíza Simone Chevrand estabelece uma multa de R$ 100 mil por dia em caso de descumprimento.

A informação é do site Máquina do Esporte e o desdobramento foi confirmado pelo Globo Esporte.

Empresa aciona Ceará e Fortaleza na justiça - Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC
Empresa aciona Ceará e Fortaleza na justiça – Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: