Projeto de Lei quer punir atos racistas e homofóbicos nos estádios do Ceará

Foto: Divulgação

Torcedor que cometer ato racista ou homofóbico pode ficar proibido de frequentar os estádios por um ano

Cada vez mais próximo ao que acontece ao redor na sociedade, as praças de futebol aos poucos vai deixando de ser um “lugar diferente”. Palco de gritos e canções com termos homofóbicos entoados por torcedores, o estádio vem se modernizando não só em estrutura,mas também em termos educacionais.

E se depender do projeto de lei apresentado na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) pelo Deputado Estadual Leonardo Araújo (MDB), pessoas que realizarem atos de racismo e homofobia em eventos esportivos, podem ser proibidas de frequentar estádios e demais locais de competição por um ano. O projeto começou a tramitar nesta quarta-feira, 16.

Projeto de Lei quer que atos racistas e homofóbicos seja punido nas praças esportivas - Foto: Divulgação
Projeto de Lei quer que atos racistas e homofóbicos seja punido nas praças esportivas – Foto: Divulgação

O deputado apresentou o projeto após manifestações racistas sofridas pelo atacante Gabigol, do Flamengo, após o clássico contra o Fluminense. Gabriel Barbosa afirmou ter escutado gritos de “macaco” na partida pelo Campeonato Carioca.

A proposta ainda quer que clubes façam campanhas de prevenção com placas educativas, e telões de combate ao racismo e LGBTfobia.

O clube que descumprir a lei, caso entre em vigor, estará sujeito às seguintes penalidades:

I – Interdição de seu estádio, ginásio ou recintos;

II – Aumento progressivo da multa em casos de reincidência.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: