Vitória sobre o Boca, amistosos em Suriname e duelo contra o Independiente; Confira o retrospecto internacional do Fortaleza

Imagem: (Fortaleza/Divulgação)

Fortaleza disputou 16 partidas internacionais e foi derrotado em apenas 3 oportunidades

O Fortaleza se prepara para disputar a primeira libertadores de sua vida, tendo como recente em sua memória as partidas contra o Independiente pela Copa Sul-Americana 2020, o Leão já disputou outras partidas internacionais, desde amistosos em Suriname a uma vitória maiúscula diante do Boca Juniors da Argentina. Confira o retrospecto da equipe:

Foram 16 partidas disputadas contra equipes de fora do país, sendo elas 11 vitórias, 2 empates e 3 derrotas.

1962 – A excursão em Suriname

Em 1962, tricolor foi até o Suriname para disputar a Panamaribo Cup. O torneio, que carregava o nome de uma cidade local, reuniu, além do leão, três equipes nacionais do país. Na ocasião, os adversários do Fortaleza foram os Sport Vereniging Transvasl, campeão nacional de 1962, o Sport Vereniging Robinhood, bi campeão em 1958 e 1959 e o Sport Vereniging Leo Victor, campeão em 1961. A competição foi realizada em janeiro, e entre os dias 24 e 30, o leão enfrentou seus três adversários. A equipe cearense foi campeã invicta, com duas vitórias e um empate. Na excursão, Fortaleza foi comandado pelo médico Eleazar de Aguiar Campos e também contou com o reforço do goleiro Lula, que teve passagens por Náutico, Corinthians e pela Seleção Brasileira.

Resultados do torneio em Suriname:

  • 24 de Janeiro – Leo Victor 1×4 Fortaleza
  • 26 de Janeiro – Robinhood 1×3 Fortaleza
  • 30 de Janeiro – Transvaal 1×1 Fortaleza

Ainda em Suriname, após a realização do torneio, o Fortaleza ainda realizou alguns amistosos, entre os adversários, está incluída a seleção do Suriname. Foram eles:

  • Seleção do Suriname 1×0 Fortaleza
  • Fortaleza 2×1 Transvaal
  • Fortaleza 2×1 Seleção do Suriname
  • Fortaleza 3×2 Seleção do Suriname

2010 – Amistoso contra o Boca Juniors

Em 2010, o tricolor do Pici disputou um amistoso contra o Boca Juniors, que mesmo com o objetivo de solenidade para consagrar o Tetracampeonato, foi muito pegado e teve expulsão do lado Argentino, a equipe cearense triunfou com o placar de 3×1.

Antes de a partida entre Fortaleza e Boca Juniors ter início, os dois times perfilaram-se para, sob os aplausos da torcida, os argentinos colocarem as faixas do tetracampeonato nos jogadores do Fortaleza. Uma curiosidade: O Hino Nacional foi tocado em um sistema de som, sem ser executado pela banda que estava presente, porque não havia acontecido o ensaio do Hino da Argentina.

A arrecadação não foi a esperada pela diretoria, que aguardava de 25 a 30 mil pagantes. Mesmo assim, além do público pagante de 7.997 torcedores, outros 1.018 entraram de graça, por várias razões.

Para o técnico Zé Teodoro, o resultado foi bom demais, pela situação do momento ao fim do Brasileirão. “Nós queríamos recuperar a credibilidade da torcida. Para começo de trabalho foi muito bom. Esse grupo passou cerca de 15 dias sem jogar e fizemos apenas dois treinos coletivos”, justificou ele.

2020 – Sul-Americana: Duelo contra o Independiente-ARG

Primeiro Jogo

No primeiro jogo pela primeira fase da Sul-Americana, o Independiente bateu o Fortaleza por 1 a 0, no Estádio Libertadores da América, com gol de Leandro Fernández. O time de Ceni teve grandes chances de marcar, mas não teve efetividade. Osvaldo foi o grande destaque do Leão. Quintero, do Fortaleza, e Sánchez Miño, do Independiente, acabaram expulsos.

O primeiro tempo foi marcado por equilíbrio. O Fortaleza teve as melhores chances no início, com Osvaldo e David, mas o dono da casa soube retomar o fôlego e quase marcou com Benítez, de cabeça, aos 35 minutos. O Fortaleza teve nove finalizações contra oito no Independiente. O Tricolor do Pici teve 41% de posse de bola, e o Independiente 59%. No fim, em uma discussão entre os times, o Tricolor do Pici perdeu Quintero, expulso. Sánchez Miño recebeu o segundo cartão amarelo e deixou o jogo.

Com isso, o Fortaleza precisou de Felipe na zaga ao lado de Paulão até o fim da primeira etapa. O Fortaleza voltou com mudança para o segundo tempo: saiu David para entrada de Michel. O atacante Osvaldo finalizou logo no primeiro minuto, mas mandou para fora. Mas o Independiente largou na frente, com gol de Leandro Fernández. O Leão tentou responder mais uma vez com Osvaldo, que mandou um chutaço para fora. Em jogada linda, o atacante tentou em chute cruzado e errou o alvo. Muito bem no jogo, Osvaldo deixou Romarinho livre na cara do gol, e ele perdeu. Romero também tentou ampliar, mas mandou por cima da meta. 

Segundo Jogo

O Fortaleza lutou até o último segundo, mas não conseguiu a classificação para a fase seguinte da Copa Sul-Americana. O Leão foi superior nos dois tempos da partida e chegou a ficar com dois gols de vantagem no placar, marcados por Juninho e Marlon, mas gol contra de Bruno Melo aos 47 minutos do segundo tempo foi suficiente para o Independiente conseguir a classificação pelo critério do gol de visitante. Um banho de água fria para os 52.552 torcedores que acompanharam o duelo na Arena Castelão. Com o resultado no jogo de volta por 2 a 1, o Tricolor dá adeus à primeira disputa em competição internacional.

A equipe de Rogério Ceni apostou na velocidade, indo com todos menos a dupla de zaga para o ataque e se recompondo rapidamente quando perdia a bola. No primeiro tempo, a pressão deu resultado. Após chegadas de David e Romarinho, e um susto sofrido em chute longo de Braian Romero, o Leão tirou o zero do placar. Com 23 minutos, Osvaldo driblou Bustos na ponta esquerda e foi derrubado dentro da área. Juninho bateu o pênalti com perfeição, na bochecha da rede, e fez 1 a 0.

A pressão era cada vez maior, fosse com a bola no pé ou no jogo aéreo, com Paulão sempre chegando forte. O segundo gol estava maduro. Com 33, ele veio. Gabriel Dias avançou pela direita e rolou para Marlon, que havia entrado em campo há um minuto. O meia chegou batendo de primeira da entrada da área, pegou Campaña no contra-pé e correu para o abraço.

A pressão virou de lado, e os argentinos tentavam achar o gol de qualquer jeito – e assim foi. Após bela jogada pela ponta direita, Bustos recebeu a bola e, sem ângulo bateu entre o goleiro Felipe Alves e a trave, colocando a bola na outra bochecha da rede e acabando com a festa em Fortaleza.

Outros jogos internacionais

1971 – Fortaleza 2×0 Sparta PragaBandeira da República Tcheca

1971 – Fortaleza 2×0 Dínamo Buscareste

2001 – Fortaleza 1×0 Libertad

2007 – Fortaleza 7×2 FC Blue Stars Zürich

2009 – Fortaleza 2×2 ASA (Angola)

2014 – Fortaleza 3×4 Hellas Verona

+Leia Mais | Ceará lança coleção exclusiva de uniformes para os E-Sports em comemoração ao ano vitorioso das equipes digitais

Siga o Portal Futebol Cearense no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: