BRASILEIRÃO Ceará

Vovô cria pouco e empata com Juventude em 0 a 0

Foto: Fernando Oliveira/EC Juventude

Em um jogo que foi se desenhando como o famoso “jogo de um time só”, Juventude e Ceará empataram na tarde de hoje por 0 a 0 pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Juventude foi em busca, tentou o gol, mas parou em João Ricardo na hora da conclusão.

O jogo começou logo aos 4′ com uma confusão. O time gaúcho reclamou de um toque de mão de Messias e pediu pênalti. Os jogadores se estranharam e começou o empurra-empurra. William Matheus e Messias foram os mais nervosos. Mas chegou a turma do “deixa disso” e acalmou os ânimos. Seguiu o jogo em Caxias.

A primeira chance de perigo do Ju foi aos 12′, Sorriso aproveitou o cruzamento, subiu nas costas de Igor, cabeceou livre e João Ricardo efetuou uma defesaça, evitando o que poderia ser o primeiro gol da equipe gaúcha.

A outra chance foi aos 24′, escanteio e Sorriso subiu livre de novo na área e a bola passa raspando a trave e por cima da meta de João Ricardo. Naquele minuto, apenas o Juventude jogava, o Ceará não conseguia atacar e só defendia. A bola aérea era um problema para o Vovô.

Aos 34′, Michel Macedo cruza e Roberson chega atrasado. Aos 36′, outra vez Sorriso leva perigo ao gol alvinegro, ele bate de fora e manda ao lado da meta de João Ricardo.

O Ceará fazia e fez um primeiro tempo tenebroso. Não passava do meio de campo de jeito nenhum. Também não colocava a bola no chão e ir trocando passes. Ao final da primeira etapa, as estatísticas demonstravam uma superioridade da equipe gaúcha. Finalizou 13 vezes ao gol, enquanto o Ceará não finalizou nenhuma vez. Os gaúchos também tiveram o dobro da posse de bola dos cearenses, 66% a 34%. No intervalo, mexida que quase custou caro a equipe de Tiago Nunes. Saiu Sobral, entrou Jorginho.

Um tanto quanto esquisito o maior ladrão de bolas de todo o campeonato sair, e indiscutivelmente o melhor volante do elenco. Mexida arriscada, que por um pouco custou caro.

Aos 9′, mais uma chance de bola aérea da equipe gaúcha. Cruzamento, Sorriso aparece livre, nas costas da marcação e João Ricardo pega. Aos 13′, sai Lima e entra Mendoza. Aos 16′, primeira chegada do camisa 10 do alvinegro, cruzamento dele para Erick, que bate de primeira e Douglas defende, no rebote, o camisa 97 chuta na rede pelo lado de fora. Primeira finalização do Vovô no jogo.

Aos 23′, Erick faz ótima jogada pela direita, toca pra Mendoza, mas o colombiano desperdiça o lance. Aos 31′, Jael recebe na entrada da área, bate rasteiro, Douglas se estica e defende. Aos 32′ num escanteio a bola sobra para Jael e ele bate pra fora.

E as alterações melhoraram muito o time, me surpreendeu o Mendoza entrar bem. O time criou boas chances, faltou mais capricho na hora da conclusão final. Aos 39′, mais uma chance de perigo do Ju, Paulinho Bóia deixa Gabriel Dias na saudade, bate de pé direito e a bola passa perto da meta alvinegra.

Aos 46′, Paulinho Bóia caiu na área e a torcida pediu pênalti, nada marcado. Um minuto mais tarde, Sorriso desviou um cruzamento e João Ricardo opera mais um milagre em Caxias. Aos 49′, contra-ataque do Vovô, 3×2. Jorginho toca para Erick e o camisa 97 erra o passe. Fim de jogo em Caxias do Sul.

FICHA TÉCNICA: JUVENTUDE 0 x 0 CEARÁ

Motivo: 28ª rodada do Campeonato Brasileiro

Data e horário: 23/10/2021, 17h (de Brasília)

Local: Estádio Alfredo Jaconi

Público: 3.680 Renda: R$ 10.275

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa-PR)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Rafael Trombeta (PR)

VAR: Braulio da Silva Machado (Fifa-SC)

Cartões amarelos: Igor (CEA), João Ricardo (CEA), Willian Matheus (JUV)

Juventude: Douglas Friedrich, Michel, Vitor Mendes, Rafael Forster, William Matheus, Jadson (Chico), Dawhan, Guilherme Castilho, Sorriso, Roberson (Paulinho Bóia) e Capixaba (Rafael Bilu). Técnico: Jair Ventura.

Ceará: João Ricardo, Igor (Gabriel Dias), Messias, Luiz Otávio, Bruno Pacheco, Fabinho, Fernando Sobral (Jorginho), Lima (Mendoza), Marlon (William Oliveira), Erick, Cléber (Jael).

Técnico: Tiago Nunes

Deixe uma resposta