Ceará COPA DO NORDESTE Fortaleza Futsal

Futsal: Ceará e Fortaleza desistem da Copa do Nordeste; competição seria na capital cearense, mas mudou para Recife

Foto: Fernando Ferreira/Ceará SC

Dupla alegou problema de logística

No último domingo, 27, o Ceará sagrou-se campeão da Copa do Brasil de Futsal e garantiu vaga na Supercopa. Além da competição nacional para 2022, o calendário previa mais dois certames: Campeonato Cearense, onde o Vovô vai estrear nesta quinta-feira diante do São Gonçalo, e a Copa do Nordeste, torneio em que defenderia o título.

Por causa da pandemia causada pelo Corona Vírus, a ‘Lampions’ não foi disputada em 2020 e foi anunciada para 2021 com a sede sendo o Ginásio do Vozão, sede do Ceará Sporting Club.

Os representantes cearenses na competição seriam: Ceará, campeão da Copa do Estado, Jijoca de Jericoacoara, vice, e Fortaleza, terceiro colocado.

Anúncios

Nos últimos dias, a Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS) divulgou o documento oficial da competição e a sede já não era mais Fortaleza e sim Recife, além das notáveis ausências de Ceará e Fortaleza na tabela.

Em contato com os clubes e a Federação Cearense, o motivo foi praticamente unânime: gastos elevados e problemas de logística. De acordo com o supervisor do Ceará Futsal, Segundo Costa, o clube já teve que desembolsar um considerável valor para sediar a Taça Brasil, quando o Vovô foi vice-campeão, e para custear as viagens e estadias dos jogos da Copa do Brasil, na qual conquistou o título.

Quem sedia as competições é que arca com todos os custos envolvidos e não a CBFS ou FCFS, ou seja, o clube alvinegro é que seria responsável por toda logística do torneio desde a arbitragem até as premiações.

“Quando nós pedimos o sediamento eram 12 equipes e depois foram 16 então projetou-se um custo muito caro, pois os recursos nem vem da Confederação, nem da Federação. É tudo por conta do sediante. Nós optamos por não participar para focar na Copa do Brasil. Como os custos foram muito altos, nós preferimos focar na Copa do Brasil e conseguimos o título. A disputa da competição estava no nosso orçamento e planejamento, mas optamos por destinar esse recurso para outros meios já que já estamos garantidos na próxima edição por sermos campeões da Copa do Estado. Agora vamos focar no Campeonato Cearense.” pontuou o supervisor.

O presidente da Federação Cearense de Futsal , Roberto do Vale, confirmou as informações e pontuou algumas divergências nos bastidores para que a competição fosse para Recife.

“A Copa do Nordeste foi para Recife porque a equipe do Ceará fez um orçamento e viu que o gasto era superior a R$ 70 mil e a Confederação Brasileira de Futsal não entra com nenhuma contrapartida. Passagem, hospedagem e alimentação de seis árbitros, taxa de arbitragem de quase R$ 30 mil até as medalhas e troféus do evento seriam custeados pelo Ceará. Então o Ceará desistiu do evento.” explicou o mandatário.

Outro problema para a realização da competição foi no quesito estrutural. O Ginásio do Vozão foi sede da Taça Brasil de Clubes – Primeira Divisão e a CBFS detectou um problema a ser solucionado pelo sediante: a entrada de sol no local. Seria mais um gasto a curto prazo para o Vovô. Diante desse imbróglio, a Federação ainda buscou outras alternativas.

“A gente ainda tentou levar para Aracati, mas como ainda permanece com limitações por conta do decreto, os jogos sem público, o prefeito da cidade achou inviável ter um investimento desse porte na Copa do Nordeste e privar a população de assistir. Então a cidade de Recife, através da Federação Pernambucana de Futsal, aceitou custear as despesas e sediar o evento.” concluiu Roberto do Vale

Além desses empecilhos, o presidente ainda apontou uma certa má vontade da CBFS com a realização do evento.

“Com relação ao Ginásio do Vozão foi um dos fatores também, pois a Confederação não aceitou que fosse lá. Isso iria aumentar o custo, pois o Ginásio Paulo Sarasate já estava alugado e, para realizarmos a competição lá, teríamos que cobrir o valor do aluguel. Se tornou inviável.

Por meio da sua assessoria de imprensa, o Fortaleza confirmou a desistência por conta da dificuldade na logística para Recife.

Único representante do Estado na competição, o Jijoca de Jericoacoara está no Grupo1 ao lado São Francisco-SE, Macau-RN, Una City-PE e ATLEF-MA. A equipe folga na primeira rodada e estreia diante do Una City no dia 29 de outubro, no Ginásio Santos Dumont.

  • Outros grupos
  • Grupo 2: Campo Largo-PI, Friboi-PB, Capelle-PE, Sampaio-MA e Lagartp-SE.
  • Grupo 3: ASEC-PE, Balsas Futsal-MA, Palmeiras-AL e Itaporanga-SE

Além do Ceará, em 2019, Horizonte (2008, 2011, 2014 e 2017), Fortaleza (2009), AFAGU Russas (2006), Granja (2007) e Grêmio Pague Menos (2016) são os cearenses campeões da Copa do Nordeste.

Deixe uma resposta