Fortaleza

Sem nunca ter vencido na Ilha do Retiro, Fortaleza terá que quebrar mais um tabu para voltar a vencer no Brasileirão

Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC

Durante a temporada, a equipe do técnico Juan Pablo Vojvoda já derrubou outros tabus

Depois de ser derrotado pelo Internacional nos minutos finais no último domingo, 19, em jogo válido pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Fortaleza agora muda seu foco para mais um confronto fora de casa. No dia 26, o Leão do Pici enfrentará o Sport na Ilha do Retiro e terá mais uma possibilidade de encerrar o jejum de vitórias no Brasileirão, que já dura 6 jogos.


Mantido em 4º lugar da competição com 33 pontos apesar de uma sequência de três derrotas consecutivas, o Tricolor de Aço precisa voltar a pontuar para continuar entre os cinco primeiros colocados da Série A, feito que realiza desde a primeira rodada. O adversário, o Sport de Recife, não vence há 7 partidas e ocupa a 19ª posição na classificação. Porém, apesar da tabela mostrar um favoritismo para o Fortaleza, a partida contra a equipe que tem uma das defesas menos vazadas do campeonato não será fácil. Somado a isso, o time do técnico Juan Pablo Vojvoda terá que superar mais um “obstáculo”: um tabu.


Palco do jogo do próximo domingo, a Ilha do Retiro, casa do Sport, é uma pedra no sapato do Fortaleza. Até hoje, as duas equipes já se enfrentaram 20 vezes no estádio, e o Tricolor de Aço nunca venceu uma partida. O histórico mostra um domínio amplo do Rubro Negro, que venceu 17 jogos e empatou outras três, obtendo um aproveitamento de 90%. Os dados foram confirmados pela página “Central da Ilha”, no Twitter.


Se por um lado retrospecto favorece ao clube de Recife, por outro um dado também anima o torcedor do Tricolor para a partida. Isso porque desde que Vojvoda assumiu o comando da equipe, o Fortaleza vem quebrando tabus no Brasileirão e na Copa do Brasil. Enquanto na competição de pontos corridos o Leão do Pici venceu o São Paulo pela primeira vez no Morumbi, derrotou Corinthians e Palmeiras (Fora de casa) depois de 15 anos, no torneio de mata-mata o Fortaleza avançou pela primeira vez na história para a fase semifinal.


No G4 e voltando a jogar bem nos últimos jogos, o confronto na Ilha do Retiro pode ser uma boa oportunidade para quebrar mais um tabu, voltar a vencer e manter o clube entre os primeiros colocados.

Deixe uma resposta