Ceará

Em entrevista, Guto Ferreira reclama de demissão, fala sobre Vojvoda, Yony González e problemas no vestiário

Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press

Técnico saiu do clube após derrota para o América-MG

Demitido do Ceará com a equipe em oitavo lugar no Campeonato Brasileiro Série A, o técnico Guto Ferreira concedeu entrevista ao jornalista Elias Júnior, da Rádio Bandeirantes, e criticou a sua saída do Ceará.

De março de 2020 até agosto 2021 no comando técnico do Vovô, Guto Ferreira realizou 94 jogos sendo 41 vitórias, 30 empates e 23 derrotas. O ex-técnico do clube conquistou uma Copa do Nordeste de forma invicta em 2020, além de levar o Ceará as quartas de final da Copa do Brasil também no ano passado e a classificação para a Sul-Americana via Campeonato Brasileiro.

Em 2021, o futebol jogado e as eliminações doloridas nas competições disputadas pesaram na conta para a demissão do treinador.

Indagado sobre algum problema no vestiário na relação com os jogadores, o ‘Gordiola’ foi enfático:

“Sempre vai cair na conta do treinador. Se eu mostrar pra ti a quantidade de mensagens que recebi do plantel. Praticamente o plantel todo. Agora, se existe um ou outro jogador que não agradou, não estava sendo usado porque não tinha o rendimento que deveria. Se isso é perder o vestiário, então sigam com os jogadores.”

No complemento da resposta, o ex-técnico alvinegro ainda comentou sobre a situação do atacante Yony González, que chegou badalado ao clube, mas não rendeu o esperado e chegou a disputar uma partida do Campeonato Brasileiro de Aspirantes.

“O Yony González não rendeu nada desde que chegou e pediu para sair, por isso não vinha sendo aproveitado. A quantidade de oportunidades que ele tinha era de acordo com o rendimento dele e, quando ele pediu para sair, nós, em comum acordo, deixamos de utiliza-lo. Foi o único jogador que teve problema, mas não foi aproveitado em comum acordo com a direção.”

Segundo o técnico, ele ainda não recebeu um motivo concreto para a sua saída do Ceará e disse não entender até agora.

Eu até agora estou procurando, mas chegou uma hora que essa ânsia do presidente de solucionar da melhor maneira possível, era melhor uma mudança, trazer outra peça. Uma coisa que a gente ouvia dentro do clube era de que o elenco do Fortaleza não dava liga e chegou o Vojvoda e deu, mas chegaram alguns jogadores para agregar a equipe. Essa ideia ficou martelando na cabeça dele e ele chegou a essa decisão. Volto a falar, decisão muito respeitada, não tenho nada a reclamar no momento. Espero que o Tiago possa oferecer ao clube o que a gente não conseguiu.”

Desempregado, o treinador recebeu sondagens de outros clubes, principalmente do Vasco da Gama, mas acabou não aceitando o trabalho.

Deixe uma resposta