CAMPEONATO BRASILEIRO Ceará Entrevistas

Guto Ferreira vê resultado justo do Ceará diante do Atlético-GO: “Jogo foi muito parelho”

Foto: Reprodução/Vozão TV

Treinador do Vozão comentou sobre dificuldades do duelo e, além disso, sobre a estreia do atacante Erick

Nesse último domingo (08), o Ceará recebeu, na Arena Castelão, a equipe do Atlético-GO. Como resultado do confronto, válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2021, empate em 0x0. Em uma partida sonolenta e sem inspiração, Vovô e Dragão não balançaram as redes um do outro e somaram mais um ponto na primeira divisão nacional. O Alvinegro de Porangabuçu volta a campo, agora, no próximo domingo, às 16h, para enfrentar a equipe do Corinthians na Neo Química Arena.

Anúncios

Dificuldade da partida

Em entrevista coletiva pós-jogo, o técnico Guto Ferreira comentou, primeiramente, sobre as dificuldades impostas pelo Atlético-GO ao Ceará na partida: “O Atlético tem um perfil de jogo muito parecido com o nosso. Marcação muito forte, pressões alta e média, uma saída propositiva. Nós tivemos dificuldade em romper a última linha. Tivemos situações, mas não conseguimos fazer o gol. Tivemos 19 finalizações, mas, no gol, foram quatro. As finalizações do adversário foram sete e, no gol, foram duas. Isso mostra a força da nossa defesa e que estamos conseguindo chegar ao último terço do campo, mas não estamos conseguindo romper a zona de proteção dos adversários. Quando a gente consegue romper com um volume mais alto de jogadas, a gente consegue vencer. Não foi o caso desse jogo hoje”, disse o treinador.

Resultado justo

Em seguida, ao avaliar o duelo, Guto julgou o empate como resultado justo pelo que foi o confronto: “Se for ver pelo que os dois criaram, eu sou obrigado a concordar (com o resultado). Ninguém teve uma chance para se dizer: “Poxa, se a gente faz…” (…) Nós tivemos um pouco mais perto que eles, mas não fizemos. O jogo foi muito parelho. A gente gostaria de ter vencido, mas faltou a gente fazer o gol. (…) Tivemos um volume maior de finalizações e de condições de ataque ao último terço do campo, mas, em finalizações no gol, nós só tivemos quatro. Para 19, é um número pequeno. Precisamos melhorar e conseguir romper essa força defensiva dos adversários que a gente tem enfrentado. Quando encontramos adversários nessa condição, precisamos conseguir ter um pouco mais de felicidade e fazer os gols”, afirmou o comandante do Vovô.

Anúncios

Estreia de Erick

Por fim, Guto Ferreira avaliou a estreia, as características e o futuro do jovem atacante Erick no Ceará: “O Erick é um jogador de criatividade e de habilidade, mas que ficou mais de 20 dias parado e está sem ritmo de jogo. É a sequência de jogos que vai fazer que ele cresça. Hoje, ele sentiu. Uma coisa é Série B, outra coisa é Série A, que é muito mais de corpo a corpo, de força. Mesmo entrando no final, ele também precisa se adaptar um pouco mais ao modelo de jogo do Ceará, a maneira que o Ceará joga. Pela qualidade e habilidade dele, bom finalizador e que sabe fazer gols, ele pode agregar bastante a nossa equipe. Tudo carece de tempo para que ele passe por essa adaptação e pela melhoria da sua condição”, finalizou o técnico do Alvinegro de Porangabuçu.

Anúncios

Siga o Portal Futebol Cearense no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Deixe uma resposta