CAMPEONATO BRASILEIRO Ceará

Guto diz o que faltou para o Ceará vencer o Sport: “Um pouco de agressividade e assertividade”

(Foto: Reprodução/Vozão TV)

O treinador do Vovô também a partida do volante Fabinho como lateral-direito.

Depois de empatar fora de casa contra o Sport pelo Brasileirão, o técnico do Ceará, Guto Ferreira, concedeu entrevista coletiva no último domingo, 25. Na ocasião, ele fez uma análise sobre a razão da equipe não ter saído com a vitória, destacando a falta de agressividade no último terço do campo e assertividade no momento de finalizar.

Eu acho que faltou um pouco mais de agressividade no terço final do campo e um pouco mais de assertividade. Nós tivemos um volume alto de finalizações, 14 bolas, sete dentro da área, mas acho que no gol, nem nós (Ceará) nem eles (Sport) acertamos. Então, as (finalizações) que devem ter acertado no gol, que iam em direção ao gol, não foram defesas do goleiro, foram cortadas por defensores deles. Eu acho que o principal foi isso, tivemos próximos mas não conseguimos vencer porque não conseguimos botar a bola dentro da ‘casinha’”.

Leia mais

Sem a presença de um lateral-direito de ofício, pois Buiú estava suspenso, com três cartões amarelos, e Gabriel Dias em período de transição, o volante Fabinho teve que ser improvisado na profissão. O comandante do Vovô diz que o jogador fez um esforço “danado” e se comportou de forma positiva no aspecto defensivo.

“É um jogador experiente, muito querido dentro do plantel, um jogador que já jogou comigo nessa função no Inter. Fez um esforço danado. Acho que a bagagem e a experiência dele fez com que ele se comportasse de forma positiva no aspecto defensivo e pudesse, na medida do possível, acrescentar alguma coisa no ofensivo. Lógico que, dificilmente ele jogaria o que vinha jogando o Samuel (Xavier) no ano passado, mas é um jogador que agrega valor a equipe e pôde nos ajudar bastante na partida de hoje”.

Assim como tem acontecido nas últimas duas semanas, o Ceará terá semana cheia de treinamentos para a partida do final de semana, dessa vez, contra o Fortaleza. Sobre a expectativa do Clássico-Rei, Guto fala que a equipe está trabalhando para melhorar e diz que ela precisa qualificar um pouco mais o ataque.

“Eu acho que a gente tem muita coisa para melhorar e nós estamos trabalhando para isso, cada jogo é uma história. Nós vamos pegar uma equipe que tem marcado muito bem, tem jogado com linhas consistentes, tem tido solidez, tomado poucos gols no campeonato, tanto é que figura entre as melhores defesas da competição, mas a nossa também. Temos que qualificar um pouco mais o nosso ataque, vamos trabalhar para isso. Vamos ter mais opções para a próxima partida, o que na abertura do leque nos dá condição de ter uma equipe que possa mudar da melhor maneira possível durante o jogo e conseguir fazer um clássico da maneira mais consistente. Respeitando sempre o nosso adversário, mas clássico é clássico e a gente tem que acreditar sempre que podemos vencer”.

Deixe uma resposta