Fortaleza OPINIÃO

Opinião: Por que a torcida do Fortaleza precisou, quase sentir um baque, para valorizar?

(Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC)

Os últimos dois dias foram de aflição para a torcida do Fortaleza. Isso porque, o volante Felipe, um dos principais ídolos recentes da história do clube, ficou prestes a deixar o Pici. Porém, o mesmo torcedor que ficou com medo, há alguns anos – não tão distante – desejava exatamente isso.

Anúncios

Mas era compreensível, afinal, o atleta deixou explícito em uma entrevista (mal interpretada) que tinha o desejo de deixar o clube. E que jogador não quer jogar fora do país? Contudo, Felipe ficou e se eternizou. De chacota em 2017 à melhor jogador do tricolor na conquista de seu principal título. Foi do inferno ao céu com o clube. Da C à “Sula”.

Desde 2016 é titular quase que incontestável. Começou como lateral-direito, mas foi como volante que virou, para muitos torcedores, o melhor da história leonina na posição. E como quase todo relacionamento, foi necessário achar que ia perder, para ter o devido valor. Agora, a torcida do Fortaleza consegue entender a magnitude do Felipe dentro do clube. Mais de 250 jogos e oito títulos. Muitos falam que o CEP pesa para o camisa 15. Até pode ser. Só não pesa mais que o seu tamanho dentro do Fortaleza Esporte Clube.

Anúncios

E respondendo a pergunta inicial: por que a torcida do Fortaleza precisou, quase sentir um baque, para valorizar? Porque notaram que estavam perdendo um ídolo. Mesmo que alguns não aceitem. 

Anúncios

Deixe uma resposta