CAMPEONATO BRASILEIRO Entrevistas Fortaleza

Vojvoda fala em corrigir desatenção inicial do Fortaleza nas partidas: “O jogo tem 95 minutos”

Foto: Reprodução/TV Leão

Treinador explicou, além disso, as escolhas por Éderson e David no banco

Na noite deste sábado (03), o Fortaleza visitou, na Arena da Baixada, em Curitiba, a equipe do Athletico-PR. Como resultado do confronto, vitória dos donos da casa pelo placar de 2×1. Com gols-relâmpago de David Terans e Matheus Babi, o Furacão bateu o Leão, que chegou a descontar com Igor Torres, mas permaneceu com os mesmos 15 pontos em nove jogos no Campeonato Brasileiro Série A 2021. Provisoriamente na quarta posição, o Tricolor do Pici volta a campo na próxima quarta-feira (07), para enfrentar, às 18h, na Arena Castelão, o time do América-MG.

Anúncios

Vojvoda alerta sobre desatenção inicial

Após o jogo, o treinador do Fortaleza, Juan Pablo Vojvoda, concedeu entrevista coletiva à imprensa. Primeiramente, Vojvoda comentou sobre a desatenção inicial dos seus jogadores, problema que já aconteceu em outras oportunidades: “Acho que, nos primeiros dez minutos, a equipe não teve a concentração que necessita nesse tipo de jogo. Era um gramado muito rápido, com um adversário que jogou muito bem nos primeiros dez minutos. Nós não pudemos sustentar a nossa mentalidade e nossa concentração nesses primeiros minutos”, disse o técnico.

“O jogo dura 95 minutos”

Em seguida, Vojvoda completou sua fala inicial sobre a desatenção do Fortaleza, cravando que a equipe melhorará neste ponto. O argentino afirmou: “Nos primeiros dez minutos, a equipe não teve a concentração adequada. Nós devemos trabalhar esse aspecto. O jogo dura 95 minutos. Os primeiros dez minutos são tão importantes quanto os últimos dez ou os últimos cinco. Trabalharemos para corrigir esses erros”, prometeu o treinador do Leão.

Anúncios

Escolhas por outros jogadores

Vojvoda iniciou a partida diante do Athletico-PR com Ronald e Osvaldo nos lugares, respectivamente, de Éderson e David. O treinador explicou, por fim, sua decisão: “Eu, quando penso sobre a partida, miro e observo diferentes fatores: físicos e táticos. Cartões não são observados. Minha atenção sempre está sobre tática, físico ou estratégias, segundo adversários. Eu acho que, nesta partida, também estavam bem Osvaldo e Ronald. Quis mudar, mas é futebol. Muitas vezes saem e, outras vezes, não saem como pretendo”, finalizou o argentino.

Anúncios

Siga o Portal Futebol Cearense no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Deixe uma resposta