CAMPEONATO BRASILEIRO Entrevistas Fortaleza

Vojvoda valoriza volume de jogo do Fortaleza, mas ressalta: “Sempre há o que melhorar”

Foto: Reprodução/TV Leão

Treinador celebrou número de chances criadas pelo Leão, mas pregou necessidade de mudança e de reinvenção

Nesse último domingo (20), o Fortaleza recebeu, na Arena Castelão, a equipe do Fluminense. Como resultado do confronto, válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2021, empate pelo placar de 1×1. Com gols de Caio Paulista e Robson para, respectivamente, Flu e Leão, ambas as equipes conquistaram mais um ponto na competição nacional. Dessa forma, o Tricolor do Pici, com onze pontos, caiu para a segunda colocação na tabela de classificação da primeira divisão. O Fortaleza, agora, volta a campo na próxima quarta-feira (23), onde visitará o Flamengo no Maracanã.

Anúncios

Cansaço

Em entrevista coletiva após a partida, o treinador Juan Pablo Vojvoda comentou, primeiramente, se o cansaço da equipe vem sendo motivo para um rendimento abaixo do Fortaleza: “Lógico que, apenas 52 horas após a última partida, o time estará com dificuldades físicas, mas todas as equipes estão em condições similares. Creio que o Fortaleza repeliu o cansaço para ganhar a partida. (…) Fazer cinco substituições não é obrigação. Nesta partida, creio que a equipe estava com boa possessão e boa movimentação e não acreditava que trocar jogadores mudaria o jogo”, disse o técnico leonino.

“Sempre melhorar”

Em seguida, Vojvoda ressaltou, mais uma vez, a necessidade do Fortaleza melhorar em todos os setores e, também, de se reinventar perante seus rivais: “Sempre há o que melhorar. Os adversários conhecem nossa forma de jogar e, cada vez, conhecerão mais. Nós teremos que encontrar variantes para podermos superar essas dificuldades que poderemos encontrar”, afirmou o treinador do Tricolor do Pici.

Anúncios

Vojvoda analisa jogo do Fortaleza

Por fim, Vojvoda fez uma análise do jogo feito pela sua equipe: “O Fortaleza teve mais de 60% de posse de bola, mas, muitas vezes, é muito difícil, contra um adversário bem postado, encontrar espaços e “costas”. Acho que o Fortaleza teve a intenção de gerar as situações de gol, não à toa teve 16 destas, enquanto o adversário teve apenas três ou quatro. (…) A equipe respondeu bem apesar de sair atrás contra um adversário bem fechado. Encaro como positivo que a equipe abriu espaços e fez um grande gol. (…) Gosto de gerar situações de gols. Não as concretizamos, mas as geramos. Para o futebol, é importante fazer gols, mas criar chances também é importante”, finalizou o argentino.

Anúncios

Siga o Portal Futebol Cearense no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Deixe uma resposta