Fortaleza

Robson deixa goleada sobre o Inter no passado, volta o foco para o Clássico-Rei e prega humildade: ‘Pés no chão’

(Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC)

Atacante concedeu entrevista coletiva nessa segunda-feira (7)

Após golear o Internacional e figurar na primeira posição da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, o Fortaleza se reapresentou na tarde dessa segunda-feira (7). O treinamento foi iniciado às 16h, no Centro de Excelência Alcides Santos. Porém, antes da atividade começar, o atacante Robson concedeu entrevista coletiva.

Internacional é passado

A goleada em cima do Internacional, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, já está no passado para Robson. O atacante, agora, volta o foco para o Clássico-Rei da próxima quinta-feira (10), válido pela partida de volta da Copa do Brasil. Diante da importância da partida, destacada pelo camisa 7, ele pede concentração e pés no chão para o Fortaleza:

“Acho o jogo de quinta-feira (10) muito importante, não só por ser um clássico, mas também pela grandeza. A gente sabe da importância que é a Copa do Brasil, então precisamos ter muita concentração. O jogo de ontem já foi, a gente já comemorou. Agora é ter os pés no chão, porque sabemos da dificuldade e importância do jogo de quinta-feira”.

Momento de todos

O momento atual de Robson na temporada é dos melhores. Ele tem sido fator determinante para as vitórias do Fortaleza, seja com gols ou assistências. Porém, o atacante evita receber todos os créditos sozinhos, e elogia David e Wellington Paulista, companheiros no ataque leonino:

“Não só a mim, mas todo o elenco. Todos os companheiros estão se doando, estão se entregando dentro de campo. Claro que a minha função é fazer gol, não só a minha, mas também a do Wellington, que vem em um bom momento, do David. Então a gente precisa dar esse respaldo para eles ali na frente. Acho que é um momento de todos”.

Disputa sadia

Em boa fase, Robson voltou a mencionar que o momento é bom para todos o atletas do ataque. Além disso, o atacante destaca a importância da competitividade sadia para o bom desempenho dos atletas nas partidas:

“Fico feliz pelo momento, mas como eu falei, é um momento bom para todos ali do ataque. Acho que essa competitividade, essa disputa sadia, faz com que a gente esteja cada vez mais concentrados em todos os jogos, querendo sempre buscar o gol. Então acho que não só eu, como também meus companheiros vê isso como uma disputa boa, e só quem tem a ganhar é o Fortaleza”.

Pés no chão

Diante da boa fase vivida pelo Fortaleza na temporada, é inevitável que o torcedor tricolor não fique empolgado com a equipe. Porém, para Robson, o discurso que o elenco do clube deve continuar seguindo é o de “pés no chão”. Além disso, o atacante volta a comentar sobre o próximo Clássico-Rei e pede concentração ao Leão do Pici:

“É muito difícil conter. A gente sabe que quando você ganha jogos, a empolgação sempre vem. Mas aqui a gente tem um discurso, e acho que precisamos manter isso, que é estar sempre com os pés no chão, até porque a gente não ganhou nada ainda. O campeonato apenas começou. Então esse jogo de quinta-feira é mais uma grande partida. Clássico é um jogo totalmente diferente, onde ainda está aberto. Então a gente precisa estar sempre ligado e concentrado para que a vitória fique desse lado”.

Jogo a parte

Apesar de alguns resultados recentes ruins do Ceará na temporada, Robson prega muito respeito ao alvinegro. Para o camisa 7 do Leão do Pici, o Fortaleza precisa manter os pés no chão e a humildade, devido a dificuldade da partida contra o rival:

“Clássico é um jogo totalmente a parte, um campeonato totalmente diferente. Independente se o Ceará vem de uma derrota e a gente de uma vitória, acho que a gente precisa também respeitar o time do Ceará. Então temos que manter os pés no chão, com muita humildade, porque sabemos que o jogo vai ser muito difícil para a gente”.

Dá para melhorar

O começo de Campeonato Brasileiro não poderia ser melhor para o Fortaleza. Foram duas vitórias em dois jogo, com sete gols marcados e dois sofridos. Apesar disso, Robson ressalta que a equipe ainda precisa melhorar e agregar muita coisa, para que não venha a sofrer no decorrer da competição:

“Sempre dá para melhorar. Ainda é início de campeonato, tem muita coisa para ser agregada ainda, muita coisa para assimilar. Espero que a gente consiga assimilar o quanto antes, para que no decorrer do campeonato a gente não sofra tanto”.

Clique AQUI para ver a entrevista completa.

Guilherme de Andrade
Tenho 19 anos e curso jornalismo.
http://guilhermesport.wordpress.com

Deixe uma resposta