Ceará Fortaleza OPINIÃO

Opinião: Luiz Otávio e Felipe Alves são bem mais que simples ídolos de Ceará e Fortaleza

Foto: Divulgação

Com atitudes marcantes, zagueiro e goleiro demonstram o que é “ser gigante” dentro do futebol

No último domingo (23), Fortaleza e Ceará duelaram pela taça de campeão cearense de 2021. Como resultado do confronto, empate em 0x0, o qual deu o título ao Leão, que tinha a vantagem do empate pela melhor campanha da fase anterior. No entanto, outro fato chamou atenção dentro do embate. Luiz Otávio protagonizou uma cena que representa o seu tamanho dentro do Ceará e, dessa forma, lembrou, também, uma atitude que Felipe Alves teve no primeiro Clássico-Rei da temporada.

Anúncios

+ LEIA MAIS | Fortaleza encaminha renovação do goleiro e ídolo Felipe Alves

Luiz Otávio

Aos 33 minutos do segundo tempo do Clássico-Rei, Luiz Otávio, capitão do Ceará, protagonizou uma cena histórica. Após tentar disputar bola com Tinga, do Fortaleza, o zagueiro do Vovô caiu de forma feia sobre sua perna e sentiu muitas dores. Sendo assim, após sair do gramado chorando e de maca, pensava-se que algo bem sério havia acontecido com o jogador. Além disso, o Alvinegro de Porangabuçu já tinha feito todas as alterações. Dessa forma, o Vozão ficaria com um a menos em campo. No entanto, quando ninguém esperava, Luiz Otávio voltou ao jogo no sacrifício para ficar no ataque e ajudar o Ceará, impedindo que o time ficasse com dez atletas em campo, enquanto Fernando Sobral ficou em sua posição no setor defensivo.

Felipe Alves

Por outro lado, no primeiro Clássico-Rei de 2021, válido pela fase de grupos da Copa do Nordeste, foi Felipe Alves quem teve uma atitude marcante. Horas antes do duelo, seu pai, Maurício, veio a falecer. O goleiro do Fortaleza soube da trágica notícia já dentro da Arena Castelão, quando Marcelo Paz, presidente do clube, o contou. No entanto, após momentos de choro no vestiário, o arqueiro se recompôs e optou por jogar a partida. Sendo assim, o “Homem de Gelo” foi ao gramado e, não satisfeito, fez várias defesas importantes, garantiu o empate no placar e foi eleito o melhor jogador em campo, comovendo não só a torcida do Leão do Pici, mas, também, o Brasil.

Anúncios

Mais que ídolos

Dessa forma, ao analisarmos as atitudes tomadas pela dupla Luiz Otávio e Felipe Alves, percebemos o real significado de ídolo no futebol. Protagonizando cenas marcantes, o zagueiro do Ceará e o goleiro do Fortaleza mostraram o porquê de serem gigantes nas histórias de suas respectivas equipes. Ambos colocaram seus clubes acima do seu próprio bem-estar (físico e mental) e deram um show de respeito e entrega às camisas que vestem. Donos de uma qualidade técnica invejável, eles entregam aos rivais cearenses e às suas torcidas mais que isso: demonstram raça, esforço, dedicação, comprometimento e representatividade. Por fim, que Luiz Otávio e Felipe Alves sigam escrevendo, respectivamente, suas lindas histórias em Vovô e Leão. Com quase 400 jogos somados entre si, ambos já estão eternizados na memória dos torcedores e na história de dois dos maiores clubes do Brasil.

Anúncios

Siga o Portal Futebol Cearense no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Deixe uma resposta