Ceará Entrevistas

Com muitas críticas à arbitragem, Guto Ferreira comenta: “Quando é Futebol conseguimos jogar, quando é Luta Livre ou Handebol não temos condições de jogar.”

(Foto: Reprodução/ Vozão Tv)

O treinador Alvinegro fez diversas críticas à arbitragem e falou sobre calendário apertado do Cearense

Na tarde deste domingo (23), o Ceará empatou com a equipe do Fortaleza, pelo placar de 0 a 0, e acabou ficando com a vice colocação do Campeonato Cearense 2021. Com muitas críticas à arbitragem da final e a maratona de jogos, Guto Ferreira concedeu entrevista coletiva, após o fim de jogo, na Arena Castelão.

Anúncios

Resultado Negativo

Guto falou sobre o resultado negativo, o técnico alvinegro falou sobre a pressão imposta pelo vovô e criticou postura do time do Fortaleza.

“Nós tivemos força de empurrar o nosso adversário para o campo dele, se você analisar eles não tiveram um chute perigoso a nossa meta, nós empurramos, fomos buscar, enquanto Futebol nós criamos situações, agora teve momentos do jogo que teve Luta Livre, que teve Handebol aí não conseguimos ultrapassar essas novas facetas do Futebol, quando é Futebol conseguimos jogar, quando é Luta Livre ou Handebol não temos condições de competir.”

Jorginho no lugar de Vina

Perguntado sobre a opção de começar a final com Jorginho de titular no lugar de Vina, Guto Ferreira falou sobre a questão física do camisa 29, a sequência de jogos enfrentada pelo Vovô e a boa fase que vive Jorginho.

“Só analisar nossa agenda dessa semana, completamos nosso quarto jogo hoje, tivemos um jogo dificílimo na quinta diante da equipe do Bolívar/BOL, e em menos de 66 horas já entramos em campo por uma final, então o Jorginho já vinha em uma crescente, alguns jogadores até para não mudar a estrutura da equipe nós seguramos e outros poupamos para outros momentos da partida, e os dois tem muita qualidade, podem nos ajudar como vem ajudando muito.”

Anúncios

Time Alternativo no Cearense

Guto Ferreira também falou sobre a maratona de jogos que o Ceará sofreu com a disputa de três competições simultâneas (Cearense, Copa do Nordeste, Sul-Americana), e falou citou a base do time como um fator positivo disso ter ocorrido.

“Por ter ido muito bem ano passado fomos penalizados nessa competição, perdemos a competição no critério de desempate, jogamos a competição praticamente toda com times alternativos por necessidade, não tinha condições de colocar o time principal dentro de campo. Por outro lado, o Ceará ganhou muito, porque pôde rodar jogadores, pôde dar ritmo aos jogadores, podemos ver jogadores surgindo dentro do plantel, dentro da base e para mim isso que importa.”

Anúncios

Arbitragem e VAR

Guto não poupou críticas à arbitragem e ao sistema de VAR, o técnico alvinegro pediu que a regra de bola na mão fosse aplicada no mesmo critério para todos os times, e interferência do VAR na final.

“Nós saímos muito bravo, não saímos felizes, porque nós fizemos próximo para estar com este título, e mais uma vez a arbitragem teve interferência direta, o VAR chamando na hora que não tinha que chamar e quando devia chamar não chamou, dois pesos duas medidas, a gente não sabe nunca como é essa regra de mão na bola, contra nós sempre tem, a favor nunca marcam.”

Deixe uma resposta