Fortaleza

Felipe Alves comenta sobre CSA e não teme passar por disputa de pênaltis: ‘O importante é a gente passar’

(Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC)

Goleiro Felipe Alves concedeu entrevista coletiva antes do duelo contra o CSA

Adversário difícil

O goleiro Felipe Alves, dono da meta do Fortaleza, concedeu entrevista coletiva nessa sexta-feira (16), um dia antes do duelo diante do CSA, pelas quartas de final da Copa do Nordeste. Na ocasião, o arqueiro comentou justamente sobre o momento do time alagoano e nega que os adversários irão chegar pressionado ao confronto:

Anúncios

“Sobre a equipe do CSA vir pressionada eu não concordo, até porque é uma outra competição. Um campeonato de ‘mata-mata’, se você ganha avança para uma semifinal, e aí toda desconfiança que você tinha de não estar fazendo bons jogos acaba revertendo. É um jogo muito difícil, de mata-mata, que pode ser resolvido nos detalhes, na bola parada, em uma jogada individual. Jogos decisivos assim são muito bem disputados, as equipes se estudam bastante. Aquele que estiver mais calmo consegue levar uma certa vantagem nessa disputa”.

Evolução

Fazendo uma análise da equipe, Felipe Alves enxerga que o Fortaleza evoluiu “bastante”. Para o arqueiro, o elenco leonino abraçou a ideia de jogo do Enderson e com o passar do tempo eles vão entendendo cada vez mais o sistema:

“No contexto geral o time evoluiu bastante. A gente abraçou, de fato, a ideia do Enderson, que chegou e teve a sua dificuldade de mudança, mas com o passar do tempo a gente está conseguindo entender cada mais o sistema de jogo, o jeito que ele gosta de jogar, as peças que são utilizadas nas posições que ele gosta. Com o passar do tempo e dos jogos, isso acaba facilitando para todo mundo”.

Anúncios

Disputa de pênaltis?

Neste sábado (17), o Fortaleza enfrenta o CSA pelas quartas de final da Copa do Nordeste, na Arena Castelão. Caso a partida termine empatada, ela será decidida nas penalidades máximas. Apesar disso, Felipe Alves mantém a tranquilidade e ressalta que o importante é se classificar, seja nos 90 minutos ou nas disputas de pênaltis:

“Acho que o importante é a gente passar, seja nos pênaltis ou nos 90 minutos. A gente vai enfrentar uma equipe de muita qualidade, que vai vir aqui brigando para passar para a semifinal também. Então é um duelo duríssimo, um jogo muito difícil. Independente de como as coisas aconteçam amanhã dentro, nós vamos dar o nosso melhor e o nosso máximo para que a gente avance à semifinal”.

Preparação para penalidades máximas

Ainda no assunto sobre penalidades máximas, Felipe Alves, que se destaca bastante no quesito, conta como é feita a preparação para defender um pênalti. O goleiro destaca o trabalho feito pela análise de desempenho do clube, além do instinto do atleta na hora da cobrança:

“Sobre os pênaltis a gente tem o pessoal da análise de desempenho, que acaba nos repassando tudo da melhor maneira possível, para podermos avaliar o batedor, a forma que bate. Claro que não é uma ciência exata, até porque os próprios batedores creio que assistam vídeos nossos dos goleiros, para ver se temos um lado de preferência. Acho que é um pouco de tudo que se passa na semana: treinamento com os companheiros, um pouco do pessoal da análise de vídeo e na hora tem a nossa intuição, nosso instinto de goleiro, que acaba falando mais alto e acabamos fazendo uma leitura”.

Anúncios
Guilherme de Andrade
Tenho 19 anos e curso jornalismo.
http://guilhermesport.wordpress.com

Deixe uma resposta