Fortaleza FUTEBOL FEMININO

Campeã, capitã e a xerife da zaga tricolor; Conheça Camilla

(Foto: Thais Pontes / Fortaleza EC)

Zagueira Camilla foi peça importante na campanha da temporada 2020, e almeja ainda mais ao lado do Fortaleza Feminino

A zagueira, Camilla Conceição, ou melhor, ‘Glória’ como foi apelidada entre as companheiras de equipe por ter semelhanças com a jornalista, Glória Maria, chegou ao Fortaleza Feminino no início do ano passado e hoje se consolida como a ‘Xerife da Zaga tricolor’ assumindo a titularidade da equipe.

Camilla foi uma das peças fundamentais nas campanhas das leoas, do Fortaleza, no Campeonato Brasileiro Feminino A2 e no título do Cearense Feminino 2020, o qual teve a honra de levantar a taça após o triunfo contra o maior rival, as Meninas do Vozão, do Ceará.

Além disso, tem um total de 17 partidas com a camisa tricolor, sendo, inclusive, todas como titular. Antes de jogar pelo Fortaleza, a zagueira atuou pelo Vitória das Tabocas/BA, seu primeiro clube profissional, também teve passagens pelo São Francisco/BA, Lusaca/BA e, por último, Bahia/BA. Diante disso, conquistou seis Campeonatos Bahianos, disputou a Copa do Brasil e o Brasileiro série A1 antes de defender o Fortaleza Feminino.

Início da paixão pelo futebol

Em depoimento ao site oficial do Fortaleza, a zagueira relembrou quando surgiu o interesse e a paixão pelo futebol: “Meu interesse pelo futebol veio através dos meus irmãos e da garotada do meu bairro que sempre jogavam bola na rua de casa. Assim, eu sempre estava no meio deles. A partir disso, fui criando uma paixão pelo futebol que não sei explicar”, disse Camilla.

Metas para 2021 ao lado do Fortaleza

Também em entrevista ao site do clube, a jogadora relatou seu desejo em conseguir o acesso ao Brasileiro Série A1 pela equipe: “Um dos principais objetivos sem dúvidas é conseguir esse acesso para a primeira divisão, mas também pretendo conquistar muitos títulos e dar muitas alegrias para essa torcida maravilhosa”, afirmou a atleta.

Trajetória no Fortaleza

A jogadora destacou seu sentimento em virtude da última temporada pelo tricolor: “No Fortaleza, venho passando muitos momentos mágicos, mas um que eu nunca vou esquecer e vai ficar marcado no meu coração é o primeiro título pelas Leoas. E poder levantar a taça”, pontuou Camilla.

Após ser questionada em relação a responsabilidade da ‘braçadeira’ de capitã da equipe, a atleta relatou: “Tenho que passar bastante confiança e segurança para a nossa equipe. Saber acalmar a partida no momento certo e graças a Deus nosso time tem bastante obediência tática”, finalizou a jogadora.

Anúncios

Deixe uma resposta