Fortaleza

Apesar da derrota, Enderson vê domínio do Fortaleza durante ‘quase a totalidade do tempo’

(Foto: reprodução/TV Leão)

Enderson Moreira concedeu entrevista coletiva após derrota do Fortaleza

Após perder para o Santa Cruz por 1 a 0, o treinador Enderson Moreira, do Fortaleza, concedeu entrevista coletiva. Na ocasião, o técnico explicou a entrada do volante Gustavo Blanco, mesmo com o time perdendo dentro para o adversário naquele momento da partida:

Anúncios

“O Blanco é um volante com mais saída. Ele teve duas bolas que escapou do pé dele, que provavelmente, se ele consegue controlar ali, ele poderia criar uma situação clara de gol. Não adiantava colocar só atacante, o time deles estava todo lá atrás. A gente percebeu que poderia fazer um movimento de tentar colocar um jogador, que por dentro criasse situações e chegasse mais a área. Foi isso que a gente teve como ideia”.

Apesar da dura derrota para o lanterna do Grupo A, Enderson Moreira viu o Fortaleza controlar a partida durante quase o jogo inteiro. O Treinador ainda ressaltou que em determinados momentos, a equipe criou boas situações:

“Eu acho que em determinados momentos a gente criou boas situações, em determinados momentos a gente precipitou. A gente controlou o jogo durante quase a totalidade do tempo. O adversário, praticamente, não teve nenhuma situação de contra-ataque, talvez um ou dois escanteios no jogo. Falar que não deu certo porque perdeu é muito simplista”.

Perguntado sobre onde a equipe poderia ter ido melhor na partida, Enderson bateu na tecla da “eficiência”. Para o técnico, o Fortaleza poderia ter finalizado melhor as jogadas ofensivas que teve no jogo:

“Acho que no primeiro tempo quando a gente teve a primeira oportunidade, finalizar melhor a jogadas, terminar melhor. Quando você pega um time que tem a proposta única e exclusiva de não jogar, você precisa aproveitar muito, não só as oportunidades, como as bolas paradas. E isso não funcionou”.

Mesmo com toda pressão da torcida, e um desempenho abaixo do esperado, Enderson ressalta que se sente preparado para estar no comando técnico do Fortaleza. Além disso, o treinador diz que está dando o máximo de si:

“Eu me sinto preparado para estar aqui, claro. Isso para mim é um desafio. Quando eu vim aqui dar a cara a tapa, quando muita gente talvez não tivesse coragem, com medo de ser rebaixado, de colocar isso no currículo, eu enfrentei. Eu não tenho medo de nada. Na minha vida eu saí de onde eu saí, tudo para mim é lucro demais. Eu estou aqui me empenhando até a última gota”.

Quando a partida ainda estava empatada, o Fortaleza teve um pênalti claro não marcado. Minutos após o lance, o Santa Cruz abriu o placar. Diante disso, Enderson reclamou da não marcação da penalidade, e pediu uma arbitragem justa:

“Acho que a arbitragem tem um peso nisso. Ninguém fala, ninguém pergunta, né? Mas eu queria saber se a gente não teve um pênalti a favor quando estava zero a zero. Eu quero que a arbitragem possa ser justa”.

Guilherme de Andrade
Tenho 19 anos e curso jornalismo.
http://guilhermesport.wordpress.com

Deixe uma resposta