Fortaleza

Felipe Alves diz que Fortaleza vai com ‘força máxima’ para o Clássico-Rei

(Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC)

Goleiro Felipe Alves concedeu entrevista coletiva antes do Clássico-Rei

O Fortaleza vem passando por uma semana decisiva para a equipe. Além da decisão da última quarta-feira (17), válida pela primeira fase da Copa do Brasil, o Leão do Pici terá mais um jogo decisivo pela frente. Neste sábado (20), os comandados de Enderson Moreira enfrentarão pela primeira vez na temporada o Ceará. Dessa forma, em entrevista coletiva realizada nessa sexta-feira (19), o goleiro Felipe Alves fez sua análise do Clássico-Rei e ressaltou que não tem favorito para o confronto:

Anúncios

“São duas equipes que se conhecem muito bem. Acho que característica individual de cada jogador, todo mundo está bem ciente, de como funcionam. Claro que toda equipe reformulou, evoluiu, todo mundo procurou melhorar, embora essa virada de chave foi muito em cima. Mas é o primeiro Clássico-Rei do ano, e tá todo mundo querendo ganhar. Sabemos que não tem favorito, e a gente vai com força máxima para que a gente possa sair na frente”.

Embora o Clássico-Rei já esteja próximo, Felipe Alves já comenta sobre o próximo adversário do Fortaleza na Copa do Brasil. O Ypiranga, do Rio Grande do Sul, eliminou o Penarol/AM e enfrentará o Leão do Pici na segunda fase do torneio. Para o goleiro do time cearense, a expectativa do confronto é a melhor possível:

“A expectativa é sempre a melhor possível. Vamos estudar o adversário, e dentro desse estudo e do que for passado para a gente, vamos encarar como outra final, como foi o primeiro jogo. Sabemos que essa fase de eliminação é muito complicada, todo jogo pode ser resolvido nos detalhes. Então é estudar o máximo possível o adversário, para que jogando em casa, possamos fazer prevalecer o mando de campo”.

Anúncios

Apesar de ainda estar invicto na temporada, após cinco jogos, o trabalho de Enderson Moreira vem sendo bastante contestado pelos torcedores. Entretanto, Felipe Alves ressalta que a equipe está sofrendo mudanças e se adaptando ao novo estilo de trabalho. Para o goleiro, existe um processo pelo qual o tricolor está passando:

“O torcedor está no direito dele de cobrar, de querer sempre melhor. Eu entendo o lado do torcedor de querer que a gente tenha um desempenho um pouco melhor, mas é uma reformulação, uma mudança, tanto de treinador, como de jogadores. São muitas as contratações que estão chegando e se adaptando a nova metodologia de trabalho, e isso leva um tempo. Eu até uso o exemplo de que você não entra na academia hoje e sai forte amanhã, tem todo um processo”.

Anúncios
Guilherme de Andrade
Tenho 19 anos e curso jornalismo.
http://guilhermesport.wordpress.com

Deixe uma resposta