Ceará

“É um time que todo mundo quer vim jogar”, destaca Jael em apresentação pelo Ceará

(Foto: Reprodução/VozãoTV)

O camisa 9 alvinegro, que vinha de temporadas jogando no Japão, também falou sobre a sua readaptação ao futebol brasileiro.

Nesta terça-feira (9), o gerente de futebol do Ceará, Sérgio Dimas, apresentou o atacante Jael, que concedeu entrevista coletiva. Na ocasião, o camisa nove falou sobre os motivos que fizeram ele escolher o Ceará; o que clube pretende fazer na temporada, após a chegada dos jogadores que foram contratados e se ele necessita de uma readaptação depois de um período no futebol japonês.

ESCOLHA PELO CEARÁ

Questionado sobre quais seriam os motivos que Jael teve para escolher jogar no Ceará, o atacante destaca a estrutura e o profissionalismo. Além disso, ele ainda falou sobre uma conversa que teve com o meia Serginho, ex-Ceará, enquanto estava no Japão.

Na época estava conversando com o Serginho, um meia que passou por aqui, e nós estávamos falando sobre o Leandro ‘Banana’, que o nome dele estava surgindo no Ceará e em outros times do Brasil e, antes dele terminar de falar eu falei ‘se eu fosse ele ia pro Ceará’. Hoje os times do Nordeste estão sendo modelo no Brasil em relação à estrutura, profissionalismo e crescimento. Surgiu algumas possibilidades de vir para o Brasil antes do Ceará, mas quando meu empresário falou do Ceará falei pra ele ‘pode tocar a ficha, pode já conversar e definir já’, pois é um time que está crescendo e é um time que todo mundo quer vir jogar”.

CONTRATAÇÕES DO CEARÁ

O atacante Jael foi umas das contratações que o Ceará fez para a disputa de cinco competições durante a temporada. Sobre isso, o camisa 9 diz que essas chegadas “pontuais” podem fazer com que o Vovô tenha um ano ainda melhor que o anterior.

Eu acho que (o Ceará) terminou o ano muito bem, tem qualificado (o elenco), sendo pontual nas contratações boas que vão dar resultado e tem tudo para fazer um ano ainda melhor. Manteve a maioria dos jogadores destaques do ano passado e qualificou o grupo, vai ter uma disputa interna, que isso é muito bom, pois só tendem a evoluir os jogadores. É bom que cheguem jogadores de qualidade para dar mais ‘dor de cabeça’ no Guto, quanto mais isso, é sinal de que o grupo está qualificado”.

READAPTAÇÃO NO FUTEBOL BRASILEIRO

Vindo do futebol japonês, Jael ressalta que estava treinando muito e a adaptação de um atleta no retorno ao futebol brasileiro é relativa. Ele também fala em voltar aos poucos e de uma maneira conversada com o treinador Guto Ferreira.

Isso é muito relativo! Lá no Japão fiquei dois anos e treinava muito, em relação ao treinamento estou bem tranquilo. Isso vai depender do treinador, vai ser aos poucos, a gente vem conversando quase que diariamente sobre se readaptar no futebol brasileiro. O mais importante de tudo é a minha entrega, que não vai faltar, para poder estar 100% o mais rápido possível”.

Deixe uma resposta