Fortaleza

Paulão vê jogo contra o Vasco como ‘divisor de águas’ para o Fortaleza

(Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC)

Paulão concedeu entrevista coletiva

Jogo de ‘seis pontos’

Nessa segunda-feira, 08, Paulão, capitão do Fortaleza concedeu entrevista coletiva. Na oportunidade, o defensor ressaltou que todas as partidas até o final do Campeonato Brasileiro são consideradas de “seis pontos”. Além disso, o zagueiro destacou que a equipe precisa continuar com o mesmo espírito da partida diante do Coritiba, na última quinta-feira, 04:

Anúncios

“Eu acredito que, todos os nossos jogos são de ‘seis pontos’. Até porque todas as nossas partidas tem um teor muito importante, porque envolve a tabela. É continuar trabalhando, continuar com o mesmo o espírito da última partida, não só pela vitória, mas foi um espírito aguerrido, uma determinação totalmente diferente, foi um entusiamo. Em um todo, foi tudo muito bom”.

Parte mental

Desde o jogo contra o Coritiba, na quinta-feira, 04, até o jogo contra o Vasco, nessa quarta-feira, 10, o Fortaleza teve cerca de seis dias livres para treinar. Paulão comemorou o período sem jogo, para aprimorar não só a parte física e técnica, mas também a mental:

“É muito bom ter esse espaço de tempo, não só para a parte física e técnica, mas para a mental. Nessa reta final, eu imagino que, não só nós do Fortaleza, mas para as equipes que estão trabalhando na parte debaixo da tabela, o mental é muito importante. Nós estamos naquela situação que você precisa estar ganhando todo tempo, então o fio de concentração tem que ser muito mais tênue. Eu acredito que é muito importante a parte tática, a parte técnica, mas eu acho que a parte mental, o seu alimento mental, a parte espiritual, são muito importantes. Precisamos entrar em campo com a mente sã, para que as coisas possam evoluir”.

Anúncios

Divisor de águas

O Fortaleza entra em campo contra o Vasco, na quarta-feira, em clima de decisão. Para Paulão, a partida pode ser um divisor de águas dentro da competição. Uma vitória, para o zagueiro, traria de volta a confiança e autoestima dos atletas dentro de campo:

“Eu vejo como um divisor de águas. Nós nunca conseguimos, dentro dessa competição, dois resultados positivos, duas vitórias seguidas. Então eu vejo, que nesse momento, esse resultado seria muito importante. Seria para completar duas vitórias dentro de um espaço de uma semana. Cria-se confiança, os jogadores voltam a ter aquela autoestima, dentro das partidas, de arriscar mais, de ter a noção novamente de que tudo é possível. A gente precisa ter essa crença”.

Gramado da Arena Castelão

Antes de encerrar a coletiva, o zagueiro comentou sobre as condições do gramado da Arena Castelão. Paulão foi mais um à fazer críticas ao campo do estádio. Entretanto, o zagueiro ressaltou que isso não é desculpa:

“O estádio não está em uma condição que nós possamos chegar, e falar que está muito bem, que consegue dar passe de primeira. Porque realmente, o gramado está, há um tempo, difícil de jogar, mas isso não é desculpa”.

Anúncios
Guilherme de Andrade
Tenho 19 anos e curso jornalismo.
http://guilhermesport.wordpress.com

Deixe uma resposta