Fortaleza

Tinga garante que vai lutar até o fim para manter Fortaleza na Série A: ‘Eu não desisti aos 47’

(Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC)

Lateral-direito concedeu entrevista coletiva

“Sou um torcedor”

O lateral-direito Tinga, do Fortaleza concedeu entrevista coletiva. Na ocasião, o atleta destacou a importância dos confrontos diretos nessa reta final de campeonato. Além disso, o camisa 2 revelou ser um torcedor do clube e que sofre bastante quando a equipe não sai de campo vencedora:

Anúncios

“A gente sabe da dificuldade que estamos tendo, mas são confrontos diretos e temos totais condições de fazer grandes jogos. Temos cinco finais, começando por amanhã. A gente sabe que confronto direto, com certeza vai ser fundamental no final do campeonato. Sabemos que estamos devendo, precisamos correr mais, se esforçar mais tecnicamente e taticamente. Eu falando, individualmente acho que estou devendo bastante. Então eu estou me cobrando muito, sofro também. Como sou um torcedor tricolor também, acho que sofro bastante todos os dias e todos os jogos que a gente não vence”.

Sem desculpas

O Fortaleza tem sido uma das equipes que mais é afetada pelo Covid-19. Recentemente, o Tricolor teve três membros da comissão técnica infectados, inclusive o treinador Enderson Moreira. Além disso, no começo de janeiro, a equipe sofreu um surto da doença, onde 12 atletas testaram positivo para o vírus. Entretanto, Tinga evita usar isso como desculpa para o mau momento:

“Um pouco complicado esse surto de Covid. Vários jogadores ao mesmo tempo (foram infectados), isso afetou bastante. Mas a gente não tem que dar desculpas, porque não é só esse mês de janeiro que não vencemos os jogos. Os números estão aí, acho que de 20 jogos a gente venceu só dois. Isso é muito pouco para nós, para o Fortaleza. Queríamos sonhar mais alto, mas como a situação não está das melhores, a gente tem que se manter. Vamos tentar ao máximo permanecer, que é o mínimo que a gente pode fazer pela história do clube”.

Anúncios

Buscando evoluir

Após a derrota para o Atlético Mineiro, no domingo, 31, Tinga revelou que sempre busca olhar paras as coisas boas e coisas ruim. O lateral assumiu também, que acabou falhando em um dos gols da equipe mineira. Além disso, o atleta destacou a importância da partida contra o Coritiba, nessa quinta-feira, 04:

“Depois do jogo contra o Atlético, eu particularmente, sempre tento ver as coisas boas que estão acontecendo, mas sempre vendo as coisas ruins também perto. A gente sabe que eu tive um erro individual que custou a vitória. Então eu tento me cobrar muito todos os dias para não acontecer mais. Esse jogo do Coritiba vai ser fundamental para nós, sabemos da dificuldade que vai ser, mas eu acredito em cada jogador, na comissão”.

Não desistir

Para finalizar, o lateral destacou o que é preciso fazer para se livrar do rebaixamento nessa reta final de Brasileirão: não desistir. Tinga relembrou o emblemático título de Campeão Cearense de 2015, quando a equipe conquistou a taça aos 47 minutos da etapa final:

“Eu acho que não desistir, né? Como eu falo para alguns que me mandam mensagens, para não desistir. Eu não desisti aos 47 e vou desistir faltando cinco jogos? Esse clube é tão maravilhoso, que me deu tantas coisas boas, já passei por coisas ruins aqui também. A gente não vai desistir, não vai fugir. A responsabilidade é toda nossa. Eu não vou estar só nas coisas boas. Se o momento não está sendo bom, eu vou estar junto, vou tentar fazer de tudo para mudar isso, e começa por amanhã. Vai ser uma guerra, uma final para nós”.

Anúncios
Guilherme de Andrade
Tenho 19 anos e curso jornalismo.
http://guilhermesport.wordpress.com

Deixe uma resposta