Fortaleza

Surto de Covid, troca de treinador e entrada no Z4; confira o balanço de janeiro do Fortaleza

Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC

Tricolor cearense não conseguiu reagir neste novo ano e entrou na zona de rebaixamento

O mês de janeiro de 2021 não foi dos melhores para o Fortaleza. Após a derrota de ontem (31) para o Atlético Mineiro, o Tricolor do Pici permaneceu na zona de rebaixamento em 17º lugar, com 35 pontos. Em 6 jogos, o time somou 4 derrotas, 1 empate e apenas 1 vitória em janeiro, confira o que ocorreu no Pici nestes últimos 31 dias:

Anúncios

Surto de Covid-19

O ano de 2021 não começou de forma positiva para o Leão do Pici. Já no dia 4 de janeiro, o clube anunciou que dez jogadores do elenco foram contaminados com Covid-19. Os atletas Bergson, David, Jackson, Juninho, Luiz Henrique, Mariano Vázquez, Quintero, Tinga, Pablo (sub-23) e João Pedro (sub-23) testaram positivo para o vírus e perderiam as duas primeiras partidas da equipe no ano.

Derrota no primeiro jogo e demissão

Cheio de desfalques, o Fortaleza enfrentou o Sport fora de casa no seu primeiro desafio do ano. Levando um gol no início da partida, o Tricolor do Pici fez uma partida apática e perdeu por 1×0. Com o resultado, o clube anunciaria, no dia seguinte (7), a demissão do treinador Marcelo Chamusca, que obteve um aproveitamento de cerca de 11%, vencendo apenas uma vez em nove jogos disputados.

Novo treinador e primeira partida

Após a demissão de Chamusca, o clube agiu rápido e trouxe Enderson Moreira no mesmo dia (7). Com passagens pelo rival, o treinador chegava após trabalhos que deixaram a desejar por Cruzeiro e Goiás em 2020. Na sua primeira partida, tendo apenas um dia de trabalho, o Fortaleza empatou sem gols com o Grêmio no Castelão. Ainda cheio de desfalques, o time parecia demonstrar uma melhora em relação ao trabalho do antigo treinador.

Anúncios

Derrota para o Inter e entrada no Z4

Com a volta dos atletas infectados e uma semana livre para trabalhar, a torcida tricolor esperava um novo ânimo para a equipe com a chegada de Enderson. Porém, sua segunda partida no comando do Leão foi decepcionante. Contra o Internacional, o time levou dois gols nos primeiros 10 minutos de partida, mas esboçou uma reação e empatou a partida. Entretanto, o clube gaúcho retomaria a vantagem no placar e marcou mais dois gols, fechando o 4×2 com um gol contra do lateral Carlinhos. Com esse resultado, o Tricolor voltou a frequentar a zona de rebaixamento do campeonato após 27 rodadas.

Apoio da torcida e primeira vitória

Mesmo após uma série de resultados decepcionantes, a torcida do Fortaleza protagonizou um belo ato de apoio aos jogadores no trajeto para o Castelão, antes da partida contra o Santos. No jogo, o time tomou uma postura bem diferente das últimas partidas, e venceu por 2×0 com gols de Juninho e Wellington Paulista, além de um pênalti defendido por Felipe Alves. Com essa vitória (a primeira após quase 2 meses), o clube sairia do Z4 e dava uma aliviada na situação complicada em que se encontrava.

Novas derrotas e volta para o Z4

A vitória sobre o Santos parecia que daria início a uma boa reação do time no campeonato, mas não foi o que aconteceu. As duas últimas partidas do Leão em janeiro foram duas derrotas de desapontar o torcedor. No dia 24, o time jogou contra o Atlético Goianiense e até começou bem a partida, mas um pênalti perdido por Juninho mudaria todo o rumo da partida. Após isso, o time goiano iria abrir o placar com um gol de pênalti e, no segundo tempo, conseguiu marcar o segundo em contra-ataque, quando já jogava com um a mais, pois o volante Juninho acabou expulso.

Na última partida, o Leão perdeu novamente por 2×0, dessa vez para o Atlético Mineiro. Sem Enderson Moreira e sua comissão técnica, infectados com Covid-19, o time foi comandando pelo auxiliar fixo Léo Porto. O time conseguiu segurar bem o Atlético até o início do segundo tempo, quando Guilherme Arana abriu o placar. Logo após, em pênalti duvidoso, o chileno Eduardo Vargas marcou no rebote o segundo do Galo. O Fortaleza ainda teria a chance de diminuir o marcador com um pênalti, mas Osvaldo desperdiçou a cobrança. Esse resultado fez a equipe estacionar nos 35 pontos e permanecer no Z4 – entrou na última quinta-feira (28), após vitória do Bahia sobre o Corinthians.

Anúncios

Deixe uma resposta