Fortaleza Fortaleza Basquete Cearense

“Porteiro do ENEM”: Lucas Bebê termina primeiro turno com a maior média de tocos do NBB

Foto: Gilvan de Souza/LNB

O pivô foi uma das grandes contratações do time para a atual temporada

Após o encerramento do primeiro turno do Novo Basquete Brasil (NBB) 2020/21 nesta última terça-feira (12), o pivô Lucas Bebê, do Fortaleza Basquete Cearense, terminou esse período como o líder de tocos em média por partida da liga. Com média de 1.56 bloqueios por jogo, o atleta vem sendo o principal nome da boa defesa da equipe cearense na temporada.

Anúncios

Lucas Nogueira, mais conhecido como “Bebê”, chegou com muita moral no Fortaleza BC em outubro de 2020. O jogador foi o primeiro da história do time a passar pela maior liga de basquete do mundo, a NBA. Hoje, com 14 tocos em apenas 9 partidas da liga, Lucas lidera o NBB no quesito tocos por partida, fazendo jus ao apelido de “Porteiro do ENEM”, que ganhou de Rômulo Mendonça, narrador da ESPN. O segundo no ranking é o ala-pivô Diego, do Brasília, com uma média de 1,07 por partida, consideravelmente menor que a de Lucas.

“Porteiro do ENEM”

Em novembro de 2016, quando jogava pelo Toronto Raptors, Lucas Bebê fez o narrador Rômulo Mendonça ir ao delírio na transmissão com uma atuação defensiva brilhante contra o New York Knicks. No minuto final da partida, o brasileiro efetuou dois grandes “blocks” em duas estrelas da liga, Carmelo Anthony e Derrick Rose, garantindo a vitória da equipe de Toronto por 118 a 107. O pivô terminou a partida com 5 tocos, 10 rebotes e 3 roubadas de bola.

Anúncios

Oscilação e lesões

Os números defensivos de Lucas Nogueira são positivos, mas poderiam ser melhores. Nesta primeira parte da temporada, o jogador já perdeu seis jogos, sendo cinco por lesão. Além disso, o pivô de 28 anos jogou algumas partidas do campeonato com uma restrição de minutos, devido ao seu condicionamento físico abaixo. Na última partida do Carcará, diante do Bauru, Lucas acabou saindo no início do 3º período, com uma lesão muscular.

Muito em função dessas lesões, o desempenho de Bebê oscila bastante, principalmente na parte ofensiva. A média de pontos do pivô é de apenas 3.9 por partida, e a de rebotes é 4, números baixos para alguém de sua posição. Porém, no quesito assistências, Lucas vai bem na temporada, e é o líder do time com 3 de média por jogo.

Confusão com Bial

Um ponto baixo desta temporada de Lucas Bebê sem dúvidas foi o incidente com o treinador Alberto Bial. Durante o 3º período de Fortaleza x Franca, em dezembro do ano passado, o jogador acabou se desentendendo com o técnico e teve de ser contido pelos seus companheiros de time. Lucas acabou sendo ejetado da partida, e sofreu consequências além do seu time. Isto porque Aleksandar Petrovic, treinador da seleção brasileira de basquete, se pronunciou sobre o caso, demonstrando decepção com o atleta:

Entretanto, Lucas e Bial resolveram a situação internamente, e o atleta sequer foi afastado do elenco. O pivô de 2,13m disputará o restante da temporada 2020/21 normalmente, e deve estar em quadra no próximo sábado (16), quando o Fortaleza enfrenta o Bauru pela Copa Super 8, às 13 horas, com transmissão da DAZN.

Anúncios

Deixe uma resposta