Wanderson comenta sobre má fase ofensiva do Fortaleza : ‘É coisa de detalhe para a bola começar a entrar’

(Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC)

Wanderson concedeu entrevista coletiva na reapresentação do elenco

Primeiro treino de Enderson Moreira

Nessa segunda-feira, 11, um dos destaques do Fortaleza na partida contra o Grêmio, no último sábado, 9, concedeu entrevista coletiva. O zagueiro Wanderson explicou como foi a preparação feita por Enderson Moreira, antes da partida contra a equipe gaúcha. Além disso, o defensor destacou que com a semana livre para treinamentos, o novo técnico da equipe poderá colocar em prática a forma dele de jogar:

Anúncios

“Ele passou alguns detalhes táticos. Questão de subida de linha, encurtar mais o campo, estar mais próximo. Na hora de atacar e na hora de defender também estar todo mundo muito próximo para fechar os espaços. Foi isso que ele passou e a gente tentou fazer. Mas creio que, para essa semana cheia de treinos, ele vai passar o que ele quer da equipe, vai botar os pontos e a forma dele de jogar”.

Internacional

Wanderson reconheceu que uma vitória diante do Internacional, próximo adversário do Fortaleza no Brasileirão, pode ser o ponto de redenção da equipe na competição. Além disso, o zagueiro reconheceu a qualidade do Colorado, mas ressaltou que o Leão do Pici tem potencial para sair com o resultado positivo:

“Com certeza (vitória que pode trazer redenção). O Internacional é uma grande equipe, muito qualificada, não a toa que era líder do brasileiro até algumas rodadas atrás. Creio que vai ser um jogo bem difícil, mas a gente tem grande potencial, e vamos fazer o máximo para sair de lá com o resultado positivo”.

Anúncios

Falta de gols

A má fase do sistema ofensivo do Fortaleza não é mais segredo para ninguém. Embora, os principais responsáveis de botar a bola para o fundo das redes sejam os atacantes, Wanderson reconhece que a cobrança deve ser para o time inteiro. Para o zagueiro, os gols não estão saindo por conta de “detalhes”:

“Questão do ataque, eu acho que é o clube inteiro, é o time inteiro. Eu também vou para o ataque, cabecear a bola na área e não estou fazendo gol. Então o time inteiro tem que ser cobrado. Creio que a gente está criando oportunidades, e é coisa de detalhe para a bola começar a entrar e a gente sair com o resultado positivo”, finalizou.

Anúncios

Deixe uma resposta