Opinião: Posição do Fortaleza na tabela é ruim, mas o futebol apresentado é mais preocupante

Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC

O Tricolor voltou a ser derrotado, desta vez para o Sport, concorrente direto na briga pela permanência na Série A

O Fortaleza entrou em campo nesta quarta-feira (06), pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. O confronto foi contra o Sport, na Ilha do Retiro. E o resultado foi bem ruim. Derrota por 1×0, diante de um adversário direto na briga para fugir da Série B.

Situação na Tabela

Na tabela, o time cearense que estava a frente por 2 pontos dos rivais pernambucanos, acabou ultrapassado e agora ocupa a 15º posição, com 31 pontos. O 16º colocado, Bahia, ajudou os adversários ao ser derrotado pelo Grêmio (próximo duelo do Fortaleza), por 2×1. O Vasco, primeiro time no Z-4, ainda joga na rodada, nesta quinta-feira (07), contra o Atlético Goianiense e em caso de vitória, passa o Bahia e empata em números de pontos com o Tricolor do Pici, estando ainda com um jogo a menos (contra o Palmeiras).

Anúncios

O risco de rebaixamento é real e ganhou mais força após a derrota. Não pela matemática atual, mas por uma sequência de fatores: futebol apresentado, resultados dos últimos jogos e a pressão fora de campo.

Futebol Decepcionante

Abordando o primeiro tópico citado, o jogo contra o Sport serve bem de exemplo. O time de Chamusca sofreu um gol da entrada da área, logo no começo da partida, em chute de Thiago Neves. O meia recebeu o passe de Marquinhos, que superou a marcação de Gabriel Dias, sem maiores problemas e encontrou o camisa 30, que finalizou livre de marcação. Ronald estava próximo e sem marcar ninguém. Uma falha defensiva muito boba para um jogo desse tamanho.

O restante do jogo foi de um time que detinha a posse de bola mas que pouco criava. Muito diferente do passado recente e glorioso, que pode ser uma comparação injusta, até mesmo pela mudança recente de treinador, porém inevitável, já que o elenco não sofreu mudanças bruscas. Os donos da casa também pouco produziram e jogou em cima do resultado. O que é mais um motivo para se lamentar e refletir, por ser esse um jogo que dava para ter vencido e ter se afastado da ”zona maldita”.

Outros jogos podem ser citados como ”mau exemplo”. A partida em casa contra o Flamengo, onde o time teve boa atuação defensiva mas se tivesse criado mais jogadas de perigo, poderia ter vencido um adversário do topo da tabela. E como não falar da derrota mais doída do último mês, para o torcedor Tricolor, diante do rival Ceará, em dezembro, onde o Alvinegro fez uma partida muito acima do Leão, em termos de nível técnico e produção ofensiva.

Anúncios

Retrospecto Negativo

Como consequência das más atuações, os últimos jogos do Leão tem tido escassez de vitórias. Nos últimos seis jogos, foram 3 derrotas e 3 empates. Apenas uma vitória nos 12 jogos mais recentes. Aproveitamento mínimo que tirou o time da primeira parte da tabela para a entrada do Z-4.

Nesse momento, o Tricolor vive momentos piores que seus adversários. O Goiás por exemplo, vem de arrancada, onde saiu de virtual rebaixado para ficar a dois pontos da saída. Vasco e Sport não tiveram boas sequências nos últimos jogos, mas tiveram vitórias, que nesse momento, além dos três pontos, é importante para manter a confiança e a esperança vivas.

Pressão Externa

Para esse jogo contra o Sport, uma polêmica cercou o time cearense. 10 casos de covid-19, entre atletas, vieram à tona, após o recesso de réveillon. O clube optou por não identificar os infectados. Imprensa e torcida ficaram três dias no escuro, até que uma hora antes do duelo da Ilha do Retiro, veio a lista. Uma pressão desnecessária criada ás vésperas de uma ”final”.

Outro tema polêmico, é o trabalho do técnico Marcelo Chamusca, que depois dessa derrota, tem mais uma vez o cargo ameaçado. O treinador chegou para substituir o maior nome da história do clube na função, na virada de turno. Desde que assumiu, foram 9 jogos, 1 vitória, 4 empates, 4 derrotas, e aproveitamento de 25,92%.

10 jogos para o Fim

Isso mesmo. Faltam apenas 10 jogos para o encerramento do torneio. O Fortaleza precisa de 14 pontos para atingir a média histórica e fugir da Série B. Nesse momento, duas vagas estão abertas e cinco times na disputa. O Leão busca o feito inédito no século, de disputar três edições seguidas na elite do futebol nacional.

Anúncios

Deixe uma resposta