William Oliveira afirma desejo em voltar a atuar, mas prega cautela para o retorno aos gramados

Foto: Marcelo Vidal/Ceará SC

Volante concedeu entrevista coletiva guiada na véspera de Natal

Nesta quinta-feira (24), o volante William Oliveira, do Ceará, concedeu entrevista coletiva guiada na sala de imprensa Sérgio Pinheiro. O jogador que não atua desde setembro, por conta de uma cirurgia no joelho, falou sobre seu retorno aos gramados, o momento atual da equipe e a próxima partida, diante do Santos.

Anúncios

Retorno

A última partida de William Oliveira ocorreu no dia 19 de setembro, na derrota por 4 a 2 para o RB Bragantino. Desde então sem atuar, o volante alvinegro respondeu sobre o seu retorno aos gramados, após 3 meses no departamento médico:

“A vontade é grande de voltar a atuar com a camisa do Ceará. Passei por uma cirurgia, é meio complicado o jogador ficar parado e passar por cirurgia, mas graças a Deus tive o apoio da minha família, comissão técnica, diretoria, médicos. Nós sabemos que somos seres humanos e desanimamos, mas isso nos levanta, pois temos o apoio das melhores pessoas possíveis que está ao nosso lado.”

Volta ao time titular

O atleta foi questionado sobre sua volta à equipe inicial do Ceará, William respondeu:

“Eu vou ser sincero, vou trabalhar bastante como eu sempre fiz, buscar ser titular. Mas eu respeito meus companheiros que estão fazendo um excelente trabalho. Então, isso eu vou deixar para o treinador Guto, vou estar sempre dando meu melhor para ajudar a equipe.”

Anúncios

Partida contra o Santos

O Vovô disputará a sua última partida de 2020 diante do Santos no próximo domingo (27), na qual William Oliveira deverá ser relacionado. Diante disso, o volante falou sobre suas expectativas para esse jogo:

“Eu estou melhorando a minha parte física e vou estar sempre trabalhando para estar disponível para o professor Guto, se for da vontade dele de me escolher ou não. Mas, eu vou estar sempre trabalho e com a expectativa de atuar.”

Período de recuperação

William também comentou sobre o seu longo período de recuperação e a dificuldade em estar fora do campo:

“O apoio de todos meus companheiros de trabalho, da minha família foi importante. Eu tive períodos em que eu jogava um jogo e sentia dor no outro dia, e os fisioterapeutas, os médicos, diretoria, comissão técnica sempre me apoiando, nunca deixando faltar nada para mim. Os caras da fisioterapia são muito profissionais, já teve dias de eu jogar e ficar até 3 horas da madrugada com os caras me apoiando e ajudando. Falar deles assim até me emociona, porque muitas vezes você não tem esse apoio, e graças a Deus estou em um clube muito grande que está me dando esse suporte.”

Momento do Ceará

Perguntado sobre o bom momento que vive o time alvinegro e como ele pode ajudar ainda mais, William respondeu:

“Extremamente feliz. Eu sei que não estou podendo participar, mas sempre que têm jogos estou torcendo, e, com certeza, sei que eu posso também ajudar dentro de campo. No momento certo e na hora certa isso vai acontecer.”

Anúncios

Deixe uma resposta