Fortaleza

Após ato racista em jogo da Champions, Fortaleza se posiciona nas redes sociais

(Foto: Dudu Oliveira/Fortaleza EC)

O episódio racista ocorreu na França, em um jogo da Liga dos Campeões

O mundo do futebol vivenciou na tarde desta terça-feira (8), um momento triste e histórico ao mesmo tempo. Na partida envolvendo PSG e Istanbul Basaksehir, pela Liga dos Campeões da Europa, um membro da comissão técnica da equipe turca sofreu racismo por parte do quarto árbitro do jogo, Sebastian Coltescu.

Anúncios

A partida, inclusive, foi suspensa, pois ambos os times se recusaram a jogar, mesmo após a UEFA ter ensaiado um retorno do jogo depois do ocorrido. A repercussão, claro, tomou o mundo. Diversos clubes e personalidades do meio futebolístico se posicionaram à respeito. No estado do Ceará, até o momento, o Fortaleza foi o único clube a se manifestar, através das redes sociais.

Na publicação, o tricolor afirmou que “não basta não ser racista, tem que ser antirracista”.

Entenda o caso

PSG e Istanbul Basaksehir se enfrentavam pela última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Até que, em determinado momento do duelo, o quarto árbitro Sebastian Coltescu teria proferido injúrias raciais à um dos membros da comissão técnica do Istanbul. O atacante do time turco, Demba Ba teria afirmado que Sebastian se referiu ao camaronês Pierre Webó como “aquele homem preto”.

A partir disso, os jogadores de PSG e Istanbul se retiraram do campo ainda com bola rolando. A UEFA tentou com que a partida retornasse, mas o Istanbul se recusou.

Anúncios
Anúncios

Deixe uma resposta