Fortaleza FUTEBOL FEMININO

Preparador físico do Bahia relata condições ruins do Estádio Raimundão: “não existe jogar em um campo como este”

Foto: Italo Trinchão

Na tarde deste domingo (6), Fortaleza e Bahia se enfrentaram pelas quartas de final do Campeonato Brasileiro Feminino Série A2. A partida acabou empatada sem gols. Entretanto, o que chamou atenção da comissão técnica da equipe baiana foi o estado do gramado do Estádio Raimundão, em Caucaia.

Anúncios

O preparador físico do Bahia, Italo Trinchão, relatou as condições do gramado do estádio e cobrou atenção dos órgãos competentes para os campos de jogos.

“Falamos tanto no desenvolvimento do Futebol Feminino mas tem muitas coisas “básicas” que os órgãos competentes do futebol brasileiro precisa está atento aos campos de jogo, no jogo de acesso jogar em um campo como este não existe.”

Anúncios

Além disso, Ítalo, em nome da comissão técnica e atletas do Bahia, se solidarizou com a atleta Leidiane do Fortaleza, que ser substituída após sofrer uma entorse no joelho.

“Eu e toda comissão e atletas, manda forças para atleta Leidiane do Fortaleza que sofreu uma entorse no joelho e precisou sair urgente do campo.”

Foto: Samuel Andrade/FortalezaEC

No início do Campeonato Brasileiro Feminino Série A2, o Fortaleza solicitou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que alterasse os locais dos jogos, anteriormente marcados para o CT Ribamar Bezerra, em Maracanaú, para o Estádio Raimundão, em Caucaia.

As Leoas voltam a campo na próxima sexta-feira, às 15h, contra o mesmo Bahia. A partida está marcada para o Estádio de Pituaçu, mas equipe baiana tentará junto à CBF levar o confronto para a Arena Fonte Nova.

Anúncios

Deixe uma resposta