Guto Ferreira não cria expectativa para contratações e vê psicológico do time abatido na primeira etapa

(Foto: reprodução/Vozão TV)

Treinador destacou que o Vovô não atingiu a meta na Copa do Brasil

Após a eliminação para o Palmeiras, na Copa do Brasil, nesta quarta-feira, 18, o treinador Guto Ferreira, do Ceará, concedeu entrevista coletiva. O comandante disse que a sua equipe começou bem a partida, e que o pênalti marcado para o adversário desestabilizou o psicológico de sua equipe:

Anúncios

“Acho que é questão de opinião. Acho que a nossa equipe entrou agredindo, teve alguns lances que esteve rondando a área do Palmeiras. Pode não ter conseguido finalizar com grande perigo, mas estava buscando espaço, buscando agredir o Palmeiras, até que sofremos um pênalti. O pênalti foi um banho de água fria, e ali houve uma queda no psicológico da equipe”.

Apesar da ótima campanha feita pelo Vovô dentro da Copa do Brasil, o treinador não se mostrou satisfeito e disse que o clube não atingiu a fase que gostariam. Além disso, Guto destacou que o Ceará terminou a frente de equipes que possuem um maior investimento:

“Deixando bem claro, de antemão, que a nossa saída da Copa do Brasil, a gente não atingiu o que gostaríamos. Mas saímos dignos, de cabeça erguida, entre os oito primeiros, na frente de muitos clubes com investimento muito maior que o nosso, e com uma única derrota na competição”.

Anúncios

Guto comentou sobre o assunto “contratações”, e ressaltou que os atletas que vierem não podem ser apenas para aumentar o tamanho do elenco, e sim para agregar valor:

“Eu não vou criar expectativa. Só vou dizer que a diretoria está trabalhando, em momento algum deixou de trabalhar. Se a direção encontrar um jogador que possa agregar valor ao plantel, será bem-vindo. O que não pode é trazer jogador para fazer número”, finalizou.

Anúncios

Deixe uma resposta