CAMPEONATO BRASILEIRO Fortaleza

Na Central do Apito, Sálvio Spínola comenta sobre reclamações do Fortaleza quanto à arbitragem: “gol da vitória do Athletico foi legal”

Foto: Reprodução

Comentarista de arbitragem falou a respeito dos lances capitais na derrota do Leão para o Furacão, que foram bastante questionados pelo lado tricolor

A derrota pelo placar de 2×1 do Fortaleza para o Athletico-PR, no último sábado (7), na Arena da Baixada, em Curitiba, foi bastante questionada pelos dirigentes, jogadores e torcedores do Leão. O confronto, válido pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2020, contou com diversas decisões questionáveis por parte da arbitragem, causando revolta no lado tricolor, que já vem mostrando grande insatisfação com o trabalho dos árbitros em seus jogos mais recentes. Após o jogo, o perfil oficial do clube divulgou, inclusive, um vídeo em que reúne todos os lances capitais em que a equipe se sentiu prejudicada por tomadas de decisões que, ao seu ver, foram equivocadas.

Anúncios

Na manhã desta segunda-feira (9), no programa do Globo Esporte-CE, foi divulgado um vídeo em que o comentarista de arbitragem Sálvio Spínola comentava sobre os lances polêmicos da partida e dizia, ao se ver, se as jogadas foram ou não legais. Sobre o segundo gol de Bergson, anulado pelo VAR, Sálvio afirmou: “O Romarinho recebe o lançamento. A discussão é se ele está em posição de impedimento ou não. Ele toca para o Bergson e sai o gol. É um lance para o VAR, para a tecnologia, para a linha vermelha e para a linha azul, para ver se o jogador do Fortaleza está adiantado ou não. Tem que ser mostrado, tem que ter essa linha do 3D, que é feito na cabine do VAR”, comentou.

A respeito do segundo gol do Athletico-PR, marcado por Renato Kayzer, Spínola declarou: “Na disputa com o Paulão, reclama-se de falta. Para mim, não foi falta. Além disso, a bola, acidentalmente, bate no braço do Kayzer, mas isso não é mão para marcar. Não foi falta e não foi gol de mão, nem o passe para o gol. Não tem que anular o gol por essa mão acidental. Só anula, pela alteração da regra, quando faz o gol com a mão ou quando é assistência, quando deu o passe. Portanto, para mim, o gol da vitória do Athletico-PR foi um gol legal”, completou Sálvio.

Anúncios

Deixe uma resposta