CAMPEONATO BRASILEIRO Fortaleza

Fortaleza solicita impugnação de partida contra o Athletico Paranaense

Foto: Reprodução/TNT e EI Plus

Diretoria do clube tricolor fez o pedido após diversas decisões duvidosas da arbitragem em jogos do time

Na noite deste segunda-feira, 9, o Fortaleza ingressou no STJD com o pedido de impugnação da sua última partida do Campeonato Brasileiro, realizada contra o Athletico Paranaense, na Arena da Baixada. O clube alegou duas decisões incorretas da arbitragem na partida, que prejudicaram o time e interferiram diretamente no resultado.

Anúncios

No documento encaminhado pela direção cearense, o Fortaleza afirma a violação das regras 05, 11 e 12 do futebol, e aos itens 1.3 e 2.A do Protocolo do Árbitro Assistente de Vídeo – AAV (VAR) das Regras do Jogo. Este descumprimento das regras teria influenciado de forma direta na alteração do placar final do jogo.

O primeiro lance tratado pelo clube se refere a um gol mal anulado do atacante Bergson, aos 11 minutos do segundo tempo. De acordo com o Fortaleza, foi violada a regra 05 do futebol, no qual foi modificada uma decisão de campos sem evidências de um erro claro, óbvio e manifesto. Além disso, o time também reforça que a imagem (no título) não possui clareza necessária para justificar a marcação do impedimento.

Anúncios

No segundo lance reclamado pelo time tricolor, os representantes do Leão se queixam de violação do protocolo do VAR, pois não foi revisada a jogada que originou o segundo gol do Athletico. Segundo o clube, houve uma falta em cima do atleta tricolor Paulão, o que seria um motivo para a revisão do lance.

Ademais, o Tricolor do Pici também fez reclamações referentes a jogos anteriores do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil, nos quais, de acordo com o time, erros de arbitragem também prejudicaram o clube. Também foram pedidos o áudio entre os árbitros de campo e o de vídeo durante os momentos dos lances nos quais o clube se queixa, além da apresentação da imagem oficial e dos dados técnicos dos equipamentos utilizados pelo VAR para a projeção da linha de impedimento que invalidou o que seria o segundo gol do Fortaleza.

O pedido de impugnação já foi encaminhado para o STJD e está sendo analisado pelo presidente Otávio Noronha.

Anúncios

Deixe uma resposta