Ceará Entrevistas

“Desde que eu cheguei aqui, falei que quero fazer história”, comenta Vina

Foto: Reprodução/Vozão TV

Herói da classificação cearense na Copa do Brasil, meia comentou sobre sua fase e projetou o futuro do Ceará em entrevista coletiva

Após a classificação heróica na Copa do Brasil diante do Santos, na noite desta última quarta-feira (4), o meia Vinícius, o “Vina”, autor do gol que colocou o Ceará nas quartas de final da competição, comentou, em entrevista coletiva transmitida na manhã desta quinta-feira (5) pela Vozão TV, sobre a partida, sua fase e a fase que vive que o Ceará.

Anúncios

Vivendo a melhor fase da sua carreira no Ceará, Vinícius comentou sobre o que é o diferencial do clube cearense em relação aos outros times pelos quais já passou: “É complicado falar isso, pois eu vejo, na minha carreira, uma evolução. É uma coisa que eu bato sempre na tecla e que busco ano após ano. O que o Ceará me ofereceu foi a oportunidade, uma sequência de jogos. (…) No Bahia, eu fiz uma história bonita; no Atlético-MG, ao meu ver, me faltou uma oportunidade de sequência de jogos, coisa que eu estou tendo aqui”. O jogador comentou, ainda, sobre o seu cuidado fora de campo: “Tenho, hoje, um processo de Coach fora das quatro linhas, algo que eu procurei. Um psicólogo, para a questão esportiva. Tenho, também, um nutrólogo, que, junto dos nutricionistas do clube, me ajuda a aguentar essa sequência de jogos. É um combo que reflete dentro de campo, além de entender o seu corpo e a filosofia do que o treinador quer dentro de campo. (…) Graças a Deus, estou conseguindo fazer uma história bonita aqui (no Ceará)”, completou o atleta.

Questionado sobre sua importância dentro de campo para a equipe do Vozão, Vina declarou: “A partir do momento que você tem um grupo qualificado, peças individuais acabam se destacando. Eu sou uma peça desse elenco, que está trabalhando dia a dia para poder dar o melhor ao Ceará. Também vejo que existem outros jogadores aqui no clube que se destacam. A gente fica feliz sempre, mas o mais importante é deixar o Ceará bem nas competições”, comentou.

Anúncios

Sobre a partida contra o Santos, Vinícius ressaltou a adrenalina e a euforia pós-jogo: “Dormi bem pouco esta noite. Somente gratidão por poder retribuir todo o carinho que eu recebo do torcedor. Sou um cara que, desde que cheguei aqui (no Ceará), afirmo que quero fazer história. É algo extraordinário este momento que eu vivo, por poder estar ajudando um clube que me deu todas as oportunidades e que o torcedor me demonstra tanto carinho. (…) Isto é fruto de muito trabalho”. Afirmou, também, que não se deu por satisfeito e busca sempre mais: “Sou um cara que tem a própria autocrítica. No pós-jogo, fico até de madrugada assistindo a partida novamente, buscando ver o que posso melhorar. É isto que irei buscar: estar sempre em evolução. Óbvio que a gente gosta do reconhecimento, mas quero sempre mais. Como eu falei, quero fazer história aqui e vou em busca disso”, disse Vina.

Sobre o próximo confronto do Ceará, que será contra o Sport, Vinícius projetou: “No campeonato, nós temos que estar sempre pontuando e fazendo o dever de casa. A gente tem que retomar os pontos perdidos do primeiro turno. A gente sabe que é uma equipe qualificada, que vem crescendo desde que chegou seu treinador atual. Será um jogo difícil, um clássico do Nordeste, mas que a gente possa fazer o dever de casa e conseguir os três pontos para continuarmos subindo na tabela. É confronto direto, a gente tem que estar pontuando e temos que vencer jogos assim”, afirmou o meia.

Anúncios

Por fim, Vinícius comentou sobre as campanhas do Vozão no Brasileirão e na Copa do Brasil: “Nosso nível de concentração nos jogos de mata-mata é muito maior. No Brasileiro, pelos gols que a gente toma no começo do jogo ou nos minutos finais, é algo que a gente tem que melhorar, como um grupo. Isto mostra que temos um treinador que é reconhecido neste quesito de mata-mata. Ficar lamentando é complicado, mas se nós pensarmos em alguns pontos que deixamos para trás por falta de concentração, acho que nós estaríamos lá em cima (da tabela) brigando por coisas maiores. Que neste segundo turno, que se inicia contra o Sport, a gente possa ter essa concentração, pois a gente têm essa consciência de que temos elenco para estar brigando lá em cima. O Guto, inclusive, falou, na nossa roda de ontem, que nós jogamos contra todos os times e que nenhum foi muito superior a nós. Mesmo nos jogos que perdemos, custamos caro nossa derrota. Precisamos desse nível de maturidade nas competições para conseguirmos estes pontos e seguirmos brigando por coisas maiores”, finalizou o jogador.

Anúncios

Deixe uma resposta