CAMPEONATO BRASILEIRO Entrevistas Ferroviário Série C

Após a derrota, Vilar rompe o silêncio e fala sobre a dispensa de cinco atletas titulares

Foto: Lenilson Santos/FerroviarioAC

Atletas deixaram o clube por motivos diferentes

O Ferroviário foi derrotado pelo Treze por 1 a 0, na tarde deste domingo (1). A partida foi disputada no estádio Domingão, em Horizonte. O resultado tira o time cearense do G-4, restando apenas cinco jogos para o fim da primeira fase. Com o placar de hoje, são 4 derrotas em cinco partidas, com apenas uma vitória, sobre o Remo.

Após a partida, o treinador Coral, Marcelo Vilar, participou de entrevista coletiva. O comandante falou sobre a situação atual do time no campeonato e sobre as dispensas de cinco jogadores titulares, na última sexta-feira (30).

Anúncios

Assessoria do Ferroviário: Marcelo Vilar, pergunta inicial, trivial. A avaliação do jogo na derrota do Treze, um a zero.

Marcelo Vilar: ”Uma derrota doída pra nós. Porque não fizemos uma partida brilhante, posso dizer que é na partida brilhante, mas a minha análise é de que nós jogamos o suficiente pra ganhar o jogo e ganhar fácil. O adversário teve uma finalização e acabou ganhando. A gente procura uma explicação pra isso e a gente vai ver que nós fomos incompetentes, nós somos incompetentes. no jogo de hoje, em não fazer os gols na equipe do Treze e sair com a vitória.”

Assessoria do Ferroviário: Até que ponto uma semana com cinco dispensas, com duas contratações, esses acontecimentos influenciados no jogo de hoje?

Marcelo Vilar: ”Olha, eu não sei se isso influenciaram, porque eu não sou jogador e eu não estou ali dentro, mas eu tenho consciência de que a atitude ela tinha que ser tomada. Estava num quadro insustentável e ela tinha que ser tomada. E depois de uma atitude que nós tomamos, vir uma derrota como essa pode-se querer achar que foi por causa disso, mas eu me prendo muito ao jogo. E no jogo não foi isso, mas perdemos o jogo hoje aqui, porque nós não aproveitamos as oportunidades que tivemos e na única finalização que a equipe do Treze teve no jogo, eles conseguiram fazer o gol.”

Assessoria do Ferroviário: Já que o assunto foi tocado, o pessoal pergunta muito e nós somos aí na verdade a Caixa, o Elo entre a torcida e vocês com os profissionais. O que realmente houve pra saída do Wesley, Siloé e dos demais atletas?

Marcelo Vilar: ”Olha, foram situações diferentes. O Olavio pediu pra sair, por problemas particulares, ele tinha que voltar lá pra cidade dele, Missão velha. O Wesley, aconteceu um problema muito sério com ele, com outro atleta, em que ele ameaçou até de morte o outro atleta, então não podia continuar numa situação, de um jogador, numa situação como essa dentro do elenco. Foi um garoto que eu pedi a contratação, que dei todo o apoio a ele, nós sabíamos dos problemas que ele tinha, extra campo, não esperava que isso acontecesse, mas a partir do momento em aconteceu, fica difícil pra qualquer comandante, qualquer diretoria, né? Dentro de um elenco de trinta e seis jogadores, manter um jogador que é nessa de morte.”

Anúncios

Assessoria do Ferroviário: E Siloé, Magno e Tiago Costa?

Marcelo Vilar: ”Problema de relacionamento, certo? Eles não acreditavam no trabalho. É o tempo todo com insatisfação e a gente não quer ninguém satisfeito dentro do grupo. O grupo, como eu te falei, tem trinta e seis jogadores e é mais interessante, o bem-estar dos trinta e seis jogadores do que de dois, três jogadores.”

Assessoria do Ferroviário: Nós sabemos da tua competência, não duvidamos do teu trabalho, aí eu pergunto, falta agora cinco jogos, ela tem dois em casa e três fora, a pergunta que eu não faz, ainda dá, professor Marcelo Vilar?

Marcelo Vilar: ”Faz tempo que a gente vem dizendo que dá. Nós já continuamos e vamos ter que continuar acreditando que dá. Futebol tem essa coisa de fase, as vezes as coisas não dão certo. E o profissional que tá a frente de qualquer situação, ele sabe que ele corre riscos. Ele tem que muitas, muita das vezes tomar decisões que mexem com todos. E o Ferroviário, com esse grupo que tem, ele tem demonstrado dentro de campo, que em poucos jogos desses treze jogos que fez, foi inferior, adversário, entretanto o jogo de futebol também não é só produção em campo. É aproveitamento também. E o aproveitamento do Ferroviário não tem sido bom e tem preocupado à todos, é natural, porque o nosso objetivo é grande, a de classificar, mas a gente viu um adversário ultrapassar a gente na pontuação e os outros todos chegando. Isso faz com que a gente aumente a responsabilidade e realmente a pressão pra seus próximos jogos.”

O Tubarão tem confronto direto contra o Manaus, na Arena da Amazônia, no próximo sábado, às 17 horas.

Anúncios

One Reply to “Após a derrota, Vilar rompe o silêncio e fala sobre a dispensa de cinco atletas titulares

Deixe uma resposta