Em crise financeira, profissionais da segunda divisão do estadual pedem uma posição da FCF

Clubes pedem uma data para início da competição

No final de março, um decreto do Governo colocou o Ceará em estado de calamidade pública em decorrência da pandemia causada pelo Corona Vírus.

Com o passar dos meses, mesmo sem uma melhoria significativa, as atividades foram voltando ao normal inclusive com o Campeonato Cearense tendo sua reta final sendo disputada apenas com a decisão ficando por jogar.

Mesmo com esse retorno gradual, a Federação Cearense de Futebol não oficializou uma data para o início da Segunda Divisão.

Com o impasse e a indefinição sobre a competição, uma parcela significativa dos profissionais envolvidos, como jogadores, comissões técnicas e dirigentes, iniciaram um movimento para pedir respostas ao presidente da Federação Cearense de Futebol, Mauro Carmélio.

Com seis meses sem jogar, os clubes se afundam em uma grave crise financeira e os profissionais envolvidos tem que se virar para trabalhar em outros Ramos.

Para ter um retorno gradual e seguro, a testagem em massa dos atletas e outros funcionários seria necessária para que o vírus tenha menos possibilidades de disseminação. Sem condições financeiras, os clubes não poderiam arcar com esse custo no momento.

Deixe uma resposta