Oscilante no início, Ceará tem apresentado consistência e padrão de jogo nas últimas atuações no Brasileirão

Foto: Felipe Santos/Ceará SC

São três vitórias seguidas, duas no Brasileirão com 4 gols marcados e nenhum sofrido

Se preparando para o Clássico-Rei, o Ceará vem numa grande crescente no Campeonato Brasileiro. Com sete pontos somados e na 11ª posição, o vovô vem de duas vitórias seguidas. A irregularidade das primeiras rodadas ficou para trás e hoje o time apresenta um padrão de jogo excelente para o que se joga no futebol brasileiro.

Depois de sagrar-se campeão da Copa do Nordeste, realizando grandes jogos, principalmente na semifinal e final, O Ceará encontrou muitas dificuldades nas primeiras rodadas do Brasileirão. O título regional fez os processos e a evolução do trabalho de Guto Ferreira dar a impressão que já tinham acontecido e o estilo do treinador estava implantado dentro do clube. Com pouco mais de um mês de trabalho o treinador foi campeão com o time tendo grande destaque e padrão de jogo surpreendente para o momento.

Anúncios

Campeão do Nordeste, o início do Alvinegro no Campeonato Brasileiro não atendeu as expectativas do torcedor e da imprensa. O time consistente e aguerrido da Copa do Nordeste apresentou problemas comuns num trabalho curto, mas que na contramão da realidade do futebol já havia entregado muito.

Na primeira rodada veio o 3 a 1 para o Sport. Sem ritmo e sem a intensidade apresentada anteriormente, o time teve sua pior atuação desde a parada por conta da pandemia, o cansaço, somada a oscilação normal de um trabalho recém iniciado, fizeram as críticas ignorarem o troféu regional e até condenar boas peças do elenco que vão ter muita importância durante o ano. Se não como titulares, entrando no decorrer dos jogos podem ajudar bastante.

Nas partidas seguintes contra Grêmio, Atlético/MG e Vasco, o Ceará teve atuações bem regulares, com exceção ao empate com o Grêmio onde Fernando Prass foi o melhor do time, contra os outros dois até sofrer os gols em falhas individuais, o time vinha jogando bem. E até incomodando no ataque, tanto contra o Galo como contra o Vasco antes de sofrer o 2 a 0, o time perdeu chances claras de empatar a partida.

Anúncios

A evolução do Ceará não se deu só durante as partidas que venceu contra Bahia e Atlético/GO, quando o time virou de chave da Copa do Nordeste para o Brasileirão, com Guto Ferreira podendo contar com todos os jogadores do elenco após a desgastante conquista, já nas derrotas o time mostrava que tinha lastro para crescer que só precisava ajustar nas finalizações e ter mais atenção na defesa.

Feito, isso as vitórias começaram a chegar, já foram três partidas onde o time se saiu vencedor, incluído a o triunfo pela Copa do Brasil. O destaque destas partidas fica por conta de Vina principal peça da engrenagem do Alvinegro, que não vinha atuando desde a final da Copa do Nordeste, só estreou no segundo tempo da derrota para o Vasco por 3 a 0. Vina hoje é o elo entre o meio e ataque, na frente é dos que mais finaliza e cria jogadas e tem grande influência no jogo de Fernando Sobral, a dupla participou de quatro gols dos sete do time no Brasileirão.

O time vem muito bem coletivamente, a ideia de jogo de Guto já parece ter sido assimilada pelo jogadores, e atletas como Fernando Sobral, Vina e Cléber tem sido de grande importância para a fase atual do Ceará. A evolução apresentada, além da influência do treinador passa pelo momento desses jogadores. que estão entregando gols e assistências ao Alvinegro de Porangabussu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s