Vantagem do Ceará sobre Bahia é a segunda maior em finais de Copa do Nordeste e jamais foi revertida

Foto: Felipe Santos/Ceará SC

Desde a primeira edição do Nordestão, o título costuma sair para o vencedor do jogo de ida

No último sábado,1, o Ceará bateu o Bahia por 3×1 no primeiro jogo da decisão da Copa do Nordeste. O time de Guto Ferreira fez uma grande partida e saiu de campo com uma vantagem importante e difícil de ser revertida na história de finais da competição.

Disputada a partir de 1994, a Lampions soma 16 edições. Em 11 oportunidades, o vencedor da primeira partida saiu campeão. Apenas o América-RN reverteu uma derrota, quando perdeu por 2×1 para o Vitória e na volta, venceu por 3×1 e ficou com o título em 1998. Em outras quatro oportunidades o primeiro confronto terminou empatado.

Anúncios

Além de ser decisivo vencer na ida, a vantagem construída pelo Alvinegro é a segunda maior da competição em finais. O maior placar é do Vitória contra o rival Bahia, quando o Rubro-negro venceu por 3×0 na final de 1997. Já a vantagem de dois gols não é inédita. O Ceará foi o quarto clube em cinco oportunidades a conquistar tal feito. O Vitória, também contra o Bahia, dessa vez em 1998, venceu por 2×0 o primeiro jogo. O Esquadrão foi o segundo time, e fez em duas oportunidades seguidas, quando sagrou-se bicampeão consecutivo da competição, derrotando o Sport em 2001, por 3×1 e o rival Vitória, no ano seguinte, pelo mesmo placar.

O outro time a vencer por dois gols de diferença no primeiro jogo foi o Sport, e o torcedor alvinegro lembra bem desse jogo. Na sua primeira final de Copa do Nordeste, em 2014, o Ceará foi derrotado por 2×0 na Ilha do Retiro, placar que certamente custou o título daquele ano. Na volta, no Castelão lotado, o Vozão abriu o placar com Magno Alves, mas no segundo tempo Neto Baiano empatou o jogo e deu o título pro Leão.

O retrospecto mostra o peso do resultado conquistado pela equipe cearense no primeiro jogo. Obviamente não dá certeza de título. Além de ter o elenco mais caro e com bastante qualidade, o Bahia é tricampeão e vem de quatro finais nos últimos oito ano da Lampions. Mas é inegável que o Vozão está perto da taça, e basta fazer uma partida com a mesma dedicação tática e qualidade técnica para sair com o bicampeonato regional.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s