“Para esse momento, é isso”, diz Guto Ferreira sobre o futebol apresentado

Foto: Felipe Santos/Ceará SC

Apenas uma derrota e uma final para ser disputada, o técnico Guto Ferreira teve grandes desafios no seu início de trabalho no Ceará.

Concentrado e se preparando para a final da Copa do Nordeste, o técnico Guto Ferreira participou de uma entrevista ao vivo nas redes sociais Esporte Interativo onde falou sobre o elenco do Ceará, do futebol que o time vem apresentando e sobre enfrentar o Bahia, onde foi campeão do regional em 2017, na decisão.

Guto, que vem começando a impor seu estilo de jogo no Alvinegro, falou sobre a receptividade do elenco em relação as novas ideias que trouxe, e comentou que o trabalho com o grupo acontece a partir de metas estabelecidas.

Anúncios

“Eu encontrei um grupo muito disposto, com grandes lideranças dentro do elenco, esse grupo vem buscando e estabeleceu metas, E nós estamos trabalhando encima de consegui-las, uma delas é a Copa do Nordeste. Com respeito grande a equipe do Bahia, mas agora são só dois jogos, e dois jogos de suma importância para nossos interesses, para nossas metas traçadas”, disse o técnico.

Na ‘Live’, Guto considera que a vitória no Clássico-Rei deve ter um impacto positivo no futebol do Ceará no decorrer da temporada, para ele foi um jogo histórico e que marca por tudo que cercou o confronto. “Foi um clássico histórico, pela primeira fez realizado fora do Estado, um clássico centenário, como é o clássico-rei, foi a primeira vez que os times rivalizaram numa semifinal, no campeonato de interesse maior que o Estadual”.

Muito criticado pelo futebol defensivo que o Ceará vem apresentando, o treinador se defendeu e diz que ninguém começa arrumar a casa pela sala ou quarto, e sim pela cozinha. O técnico acredita que um time só pode competir e impor seu jogo, com uma defesa forte. Mas ressalta que tudo depende das peças disponíveis e estágio de trabalho.

“Não adianta você está trabalhando o ataque e não defender, se você não defender bem você não tem a bola, primeiro você tem que ter a bola, e como o futebol é um jogo impositivo, o adversário se impõe sobre o outro. Quando um não se impõe sobre o outro não tem como ter vencedor. Essa imposição muitas vezes acontece de forma mental, outras vezes acontece de forma técnica, outras de forma física. E é você saber que tipo de ferramentas, que tipo de qualidade você tem na mão”, ressaltou Guto.

Anúncios

Guto Ferreira que foi campeão pelo Bahia em 2017 da Copa do Nordeste, falou sobre seu carinho pelo clube e também da sua expectativa em enfrentar a equipe, desde que saiu em 2018, não jogou contra o tricolor baiano.

“Eu não sei como é que é porque não enfrentei o Bahia depois da minha saída em 2018, eu não sei o que será enfrentar o Bahia, o carinho existe, com certeza, do torcedor, dos amigos. Mais o carinho dos jogadores, muitos atletas que está lá fomos nós que levamos, outros a gente conviveu e venceu juntos. Agora eu estou do outro lado e tenho que defender as cores do Ceará”, conclui o treinador Alvinegro.

O primeiro jogo da final da Copa do Nordeste acontece nesse sábado às 16h, no Estádio de Pituaçu. O Ceará terá o retorno de Luiz Otávio, que cumpriu suspensão automática pelo cartão vermelho tomado nas quartas de finais contra o Vitória. São desfalques por questões contratuais Tiago Pagnussat e Rogério, os atletas pertencem ao Bahia e caso queira contar com eles o Vozão precisaria pagar uma multa estalecida em contrato.

Anúncios

Deixe uma resposta