Diego Lorenzi acredita que jogar no Castelão pode ajudar, mas prega respeito ao Ceará

Foto: Lenilson Santos/Ferroviário

O Ferroviário busca repetir o feito de 2017, quando foi finalista do Campeonato Cearense

Domingo, às 16 horas, na Arena CastelãoCeará e Ferroviário entram em campo buscando um mesmo objetivo: a final do cearense. Um Clássico da Paz recheado de expectativas, coloca frente a frente duas equipes com campanhas semelhantes no campeonato. Dentre os jogadores envolvidos na partida, o volante recém-chegado no Ferroviário, Diego Lorenzi, destacou a importância de jogar na Arena Castelão.

Anúncios

“Com relação a qualidade (do gramado) e a motivação, isso ajuda bastante. Eu acho que quando você está num terreno que te ajuda no domínio, no passe, isso é favorável, mas, a gente tem que ver que do outro lado, tem uma equipe que também trabalha e vai ser bom para parte deles também. Então, a gente vai ter que ficar ligado os 90 minutos, e isso com certeza vai embelezar ainda mais o jogo” pontuou Diego.

Anúncios

Finalista em 2017, o Tubarão da Barra busca, mais uma vez, fazer história. O jogador coral falou sobre a expectativa que vive em poder conquistar o tão sonhado título: “Já passou pela minha cabeça sim (ser campeão), porquê além da gente quebrar esse tabu, a gente vai ter passado por clubes de divisões maiores do que a gente, e isso é um feito muito grande. O tamanho da dimensão eu não sei explicar, porquê isso aí a gente só vai saber, caso venha a acontecer, mas eu sei que é muito importante pro clube e para a carreira de cada um”.

O Ferroviário não é campeão estadual desde o ano de 1995, mesmo assim, é o terceiro maior campeão: nove conquistas. A equipe da Barra sonha com o décimo título, mas para isso, terá que primeiro passar pelo rival, Ceará.

Deixe uma resposta